Para todas as peles

31.1.17




Quem me conhece sabe o quanto sou atenta a tudo o que envolve o bem estar e com os meus filhos ainda sou mais rigorosa a esse nível. Desde que conheci os produtos da Mustela que nunca mais os larguei, primeiro pelo seu cheirinho inquestionável, segundo pela sua qualidade e terceiro pelos constantes estudos científicos.

A semana passada tive o pervilégio de conhecer em "primeira mão" a nova gama de produtos da Mustela no Hotel Ritz.




Sempre que partilhava algo relacionado com os cremes dos Baby's tinha sempre alguém que me dizia que os seus filhos não podiam usar os cremes da Mustela porque tinham a pele atópica.

Embora saiba que não é nada de grave, é sempre um problema que afeta a barreira cutânea e que torna a pele extremamente vulnerável e permeável às agressões externas.

Tornando assim a pele muito seca, áspera e com uma sensação de comichão.

Uma coisa que não sabia era que os estudos dermatológicos dizem que os bebés que têm pais com peles atópicas têm o maior probalidade de o terem também. Nestes casos é aconselhado que se aplique um emoliente desde o nascimento de forma a reduzir o risco de desenvolver a pele atópica.

Depois de muitos estudos científicos, a Mustela desenvolveu a nova gama Stelatopia com fórmulas especialmente adaptadas para pele com tendência atópica dos bebés e crianças, associando dois ativos de origem natural patenteados:

A perséose de abacate, que têm como objetivo preservar a riqueza celular e reforçar a barreira cutânea

O óleo destilado de girassol, com eficácia relipidante e acção calmante.

Todos os cuidados da nova geração Stelatopia foram submetidos a ensaios clínicos sob controlo dermatológico e pediátrico.

Podem encontrar uma variadíssma gama de produtos para a pele atópica para a hidratação (cuidados emolientes), com o objetivo de hidratar, relipidir e acalmar, e para o banho para acalmar instanemanete a pele.

Por isso Mães, embora a linha Stelatopia não tenha cheiro derivado aos rigorosos componentes para uma pele atópica, já podem usar a Mustela nos vossos filhos e para que sintam o cheirinho maravilhoso utilizem nas suas roupas a fragrância que tanto deixará saudades daqui a uns anos.

Para cada tipo de pele, podem contar com o cuidado da Mustela.

E para conseguirem identificar a pele do vosso filho deixo umas dicas:

Pele normal - aparência perfeita.

Pele seca - pele áspera, com tendência para descamar.

Pele com tendência atópica - secura extrema, com sensações de desconforto e prurido.

Pele normal

A decisão de ter outro filho

30.1.17

20 meses de diferença é o que separam os meus dois filhos.

Uma decisão muito ponderada e muito feliz pois embora dê muito trabalho o Baby FM veio alegrar ainda mais a nossa vida.

Ora vejam o Vlog...

Espero que gostem :)





Edição by Inn Soh 


Espero que gostem e subscrevam o meu canal.

De energias renovadas

29.1.17

Passo a semana toda a ansiar pelo fim de semana e quando chega evapora-se quando menos esperamos.

Os fins de semana são sempre infindáveis com 500 mil coisas para fazer, mas muitas delas não passam de meras intenções. A prioridade em estar em família é que nunca passa.

Só assim é que sei estar feliz!

Sempre que posso vamos para a casa da Aroeira pois só ali consigo descansar a cabeça do stress do dia a dia. Embora com o tempo assim pouco se faz, só o estar à volta da lareira com um bom queijo, um copo de vinho e com os baby's a brincar é o suficiente.






E é assim que começo a relativizar a vida, e penso que não é preciso muito para sermos felizes.

Hoje acordamos com um sol que convidou a um passeio e lá fomos andar, cada um com o seu carrinho.

Já de regresso a Lisboa e de energias renovadas, estou pronta para abraçar mais uma semana, que se espera intensa.

Boa semana :)




9 meses

27.1.17


9 meses?!? Como é possível?

Ainda ontem nasceste...

Ainda ontem eras um bebé inofensivo, um bebé cheio de cólicas, um bebé que vivia para a mama...

Quando olho para trás ainda sinto o teu cheiro quando nascente, ainda me lembro das tuas mãos enrugadas e de já na maternidade só quereres o meu colo.

Como é possível passar tão rápido?

Hoje já enches uma casa com as tuas gargalhadas e tens a proeza de ainda preencheres mais os meus dias.

9 meses depois e estás a deixar de ser aquele "m&m'" super apetitoso que só dá vontade de "comer". Já rastejas, passas horas a brincar com o teu mano e até já deixaste o ovo.

Mas no meio de tanto feito ainda não conseguiste ganhar maturidade suficiente para dormir sozinho mas não faz mal a mãe adora ser embalada com o bater do teu coração.

Apenas te peço abranda o ritmo, temos tempo, entendido?!?




Gola | Be Chic
Fofo | Lanidor
Collants | Letras bordadas
Autocolante | Bebé & Mimos









Acompanhem-nos também pelo Instagram: @tomas_my_special_baby

O Quarto de brincar

26.1.17

Já tinha partilhado em tempos que estava a preparar um quarto de brincar para os Baby's.

Nesta primeira fase o T e o Baby FM vão ficar no mesmo quarto. Acho fundamental aprenderem a partilhar, além de que é bom incutir a companhia um do outro. Já os imagino em conversas até adormecerem.

Com esta decisão optei por fazer do outro quarto, um quarto de brincar. Um espaço onde quem manda são eles, onde podem desarrumar, brincar, e até dou liberdade para pintarem as paredes caso o entendam.

O quarto não é muito grande e foi um desafio meter tantos brinquedos. Quando estive a montar o quarto é que me dei conta da quantidade de brinquedos que eles têm.

O meu principal objetivo foi fazer um quarto acolhedor, em que eles conseguissem ter os seus brinquedos organizados e de fácil acesso. É importante eles conseguirem ver todos os brinquedos pois caso contrário não brincam nem com metade.

E já que os têm quero que usem e abusem deles. Não quero fazer dos brinquedos peças de louça, quero muito que eles sejam crianças e que brinquem até adormecerem.

Como um quarto de brincar é sempre algo passageiro tentei não gastar muito dinheiro com a decoração. E aproveitei muitas ideias do Ikea pois sem dúvida que eles são óptimos em rentabilizar espaços.

Mantive a estante que tinha para fazer o meu escritório. O sofá serve para eu assistir às suas brincadeiras e aproveitei umas almofadas antigas para lhes mudar o "rosto". Comprei um tecido leve com uma cor muito neutra para transmitir calma ao ambiente e mandei fazer a uma costureira. Tudo não chegou a 30€.

Acima de tudo o que quis foi criar um ambiente leve, acolhedor em que os baby's se sentissem felizes e sem gastar muito dinheiro.

Espero que gostem :)


Cantinho de leitura. Esta prateleira é própria para esse efeito.

Não sabia o que fazer a tantos peluches e molduras e para rentabilizar o espaço optei pelas prateleiras.


Apostei neste móvel do Ikea para arrumar os brinquedos por categorias, mais tarde vou etiquetar as gavetas para que sejam eles a arrumar os brinquedos de uma forma lógica. 


Uma enfermeira ao domicílio

25.1.17

Em tempos uma amiga já me tinha falado de uma enfermeira ao domicílio, mas confesso que desvalorizei a ideia, não conseguia ver nenhuma mais valia, até que decidi experimentar e fiquei rendida.

Fiquei tão satisfeita que fiquei com vontade de ter outro filho, realmente a maternidade têm um fascínio que só quem passa por ela é que consegue perceber.

Tive a consulta inteira a pensar no jeito que me tinha dado ter conhecido a enfermeira  quando o Baby FM tinha aquelas cólicas que nos roubavam horas de sono, na dificuldade que tive no início em dar mama. Passei o tempo toda fascinada com tudo o que estava a aprender.

Fiquei tão rendida que não sei por onde começar....

Basicamente quando estamos grávidas ou após o nascimento do nosso filho surge uma multidão de perguntas, de dúvidas. Ainda me lembro do dia em que cheguei a casa com o meu filho nos braços, um turbilhão de emoções pois se por um lado estamos felizes de voltar a estar entre as nossas coisas, o outro lado é de medo e de inseguranças pois de um momento para o outro só somos nós, sem nenhum botão para chamar por ajuda.

Lembro-me de todos os meus receios e medos. E que jeito tinha dado ter descoberto a enfermeira  antes.

Resumidamente a enfermeira  é enfermeira especialista em saúde infantil e pediatra e é instrutora de massagem infantil.

Que vai a nossa casa sempre que a procuramos ou até pudemos assegurar o B...A...BÁ do bebé, ou seja, são 5 sessões onde aprendemos as principais dicas sobre o mundo do bebé. Como por exemplo: aprendemos a fazer a massagem ao nosso bebé, aprendemos o que fazer nas principais doenças infantis, aprendemos a conhecer o choro do nosso filho e depois ainda temos a possibilidade de escolher de uma forma completamente aleatória dois temas que nos interessem.

E isto tudo de uma forma super personalizada.



O mimo nunca é demais

24.1.17

Não existe mimo a mais!

Ainda não percebi porque é que as pessoas constantemente dizem, "não faças isso... não deves dar tanto mimo".

E eu pergunto para mim própria mas o que é isso de mimo a mais?!?

Nunca percebi bem e também não quero perceber porque na realidade o mimo não se mede e serve para ser dado.

O Amor é para ser vivido da forma mais transparente e sem filtros que há.

Não acredito que o mimo estrague, pelo contrário o mimo fortalece, cria segurança, define valores.

Quando estou com os Baby's entrego-me a 100%, nem que para isso muitas vezes desça à suas idades, com eles dou gargalhadas, sorrio a cada sorriso deles, brinco, abraço e "lambuzo" de beijos.

Não creio com isso que esteja a criar adultos mal educados e sem princípios, pelo contrário.

A base do ser humano, começa na infância e se todos nós fossemos criados

com respeito e no tal "mimo a mais" não havia tantas pessoas com mau caráter, invejosas e amarguradas.

O mimo é a única coisa que podemos dar aos nossos filhos de uma forma completamente gratuita e as vezes que eles quiserem por isso aproveito cada segundo para lhes dar todos aqueles beijos que me derretem o coração.

Não tenho medo que eles fiquem mal educados por isso não tenho medo do mimo a mais.

Se querem passar o dia a brincar, brinquem...

Se querem passar o dia agarrados à mãe, que estejam...

Se querem dormir com a mãe, que durmam...

Se querem dar 1000 beijinhos à mãe, que dêem...

Se querem colo, que tenham...

Por tudo isto não vamos deixar de dar mimo a mais porque isso não existe,são frases típicas de uma sociedade moderna.

Só com Amor é que conseguimos criar adultos felizes!!





Acompanhem-nos também pelo Instagram: @tomas_my_special_baby





Licença de maternidade

23.1.17

As Mães deviam ter o direito de ficar com os seus filhos até aos 6 meses de uma forma completamente "gratuita".

Mas infelizmente o estado só apoia até aos 4 meses, deixando ao critério da mãe aumentar a sua licença com a penalização de ver o seu subsídio cortado a 20% ou 23%.

A licença não devia ser vista como um luxo ou um capricho de uma mãe mas sim como algo fundamental entre uma mãe e um filho.

Para quem deu ou dá mama em exclusivo até aos 6 meses é um verdadeiro tormento essa separação, obrigando a mãe a um stress de tirar leite, de um corre corre para que o seu filho não tenha fome na sua ausência.

O filho precisa da mãe, assim como a mãe precisa do filho neste período tão conturbado das suas vidas, são vividos diariamente sentimentos jamais alguma vez vividos até então, todos os dias são feitos de aprendizagens, de um namoro constante, de muitas horas de pé e de um cansaço avassalador.

Desengane-se quem pensa que a licença são férias. Posso garantir que é tudo menos isso. Confesso que antes de ser mãe, estranhava quando ouvia as mães dizerem que não conseguiam fazer nada, ingenuamente achava que era mesmo falta de organização.

Até que vivenciei dessa mesmo desorganização, percebi que não é falta de organização mas sim que os bebés consomem-nos noite e dia, ora querem colo porque sim, ora querem mudar a fralda, ora querem mamar, ora querem chuchar na mama, ora simplesmente querem estar a olhar para nós e no meio de tudo isso, o relógio não para e passam horas sem nos apercebermos, deixamos de ter horas para nos alimentarmos, um simples banho torna-se num verdadeiro luxo.

Lembro-me de chegar ao fim do dia sem forças físicas mas com uma força emocional que só uma mãe consegue.

Roubar todo este nosso tempo aos nossos filhos devia ser considerado crime, eles são tão pequeninos e inofensivos que não percebem porque de repente a mama da mãe passou a um biberão e o seu cheiro foi substituído por outro.

Acredito que nenhuma mãe esteja preparada para esta separação, dói muito, eles precisam de nós mas nós também precisamos muito deles.

E em quatro meses não dá tempo para nos restabelecermos, de meter a mente em dia e muito menos de estarmos preparadas para "abandonar" as nossas crias.









Um dia em cheio

22.1.17

Hoje o dia foi longo e deu para fazer imensas coisas.

Aproveitei o facto de o T ter tido uma aula extra de Natação para rentabilizar o dia. A aula não podia ter sido mais cedo...eram 9h e já lá estávamos na piscina.

Devíamos ser os únicos "loucos" acordados, as ruas estavam completamente vazias.

Acordar cedo têm destas coisas, faz com que aproveitemos todo o silêncio das ruas, sem trânsito, sem confusões.

Se a manhã começou calma, a tarde já foi de confusão pois embora soubesse que hoje o Benfica jogava às 16h, fomos ao Colombo, tínhamos mesmo de ir e como era cedo tentei aproveitar.

O B agradeceu pois ficou logo lá para ver o jogo. Quando chegámos ainda estava tudo calma, pouco ou nada fazia prever um jogo do Benfica mas à medida que as horas iam passando o Colombo ia-se vestindo de encarnado.

Realmente o Benfica move multidões, confesso que fiquei a ansiar pela nossa primeira vez em família a ver um jogo no estádio.

A logística com duas crianças não é nada fácil, e com dois carrinhos ainda pior. Valeu-nos o T que já almoça a nossa comida e portou-se lindamente a almoçar uma sopinha, salmão e legumes.





Já o Baby FM, comeu em casa e teve todo o tempo entretido com os brinquedos.

No meio disto tudo, pela primeira vez enchi-me de coragem e troquei o ovo pela cadeira de passeio, não que ele não coubesse mas porque achei que aquele espaço já não era muito confortável. O Baby estava radiante, aqueles olhinhos não pararam de brilhar um segundo, estava fascinado com todas aquelas luzes e movimento.



O melhor dos dois mundos

20.1.17

Nem por um minuto hesitei em ter outro filho. Com o nascimento do T ainda fiquei com mais força de voltar a engravidar, tinha essa necessidade de sentir o que as outras mães sentiam.

Sem medos e dúvidas fiz o que me dizia o coração e engravidei do Baby FM.

Ter dois filhos, além de ser super cansativo, é a melhor experiência do mundo. Cada vez que os vejo a "falarem" um com o outro, cada carícia, cada beijinho, enche-me o coração, mostrando-me que tomei a melhor decisão.

Hoje posso dizer que tenho dois filhos encantadores que me proporcionam todos os dias experiências diferentes.

O T é aquela criança achinesada, com um cromossoma a mais, com uma pureza, com uma alegria e com um dom de cativar quem o rodeia, que só quem priva com ele entende o que digo. Se me pedirem para descrever o T, só tenho uma palavra que o define, o T é mágico.

Quando o T nasceu lembro-me de comentar com o meu marido que não o trocaria por nada mas que trocaria a trissomia 21 por tudo, hoje não a trocaria por nada, pois é a grande causadora para o T ser uma criança única e especial.

Uma criança super independente que me fez ver a vida com outros olhos, fez-me acreditar na vida de outra forma e deu-me as forças necessárias para lutar pelo que sonhamos.

Todos os dias vivo vitórias com ele e algumas frustrações mas isso cria em nós laços que nos marcam diariamente.

O Baby FM, é o sonho de bebé, um bebé com um olhar apaixonante e de uma meiguice extrema, que me fez apaixonar naquele primeiro minuto que o vi.

Mostrou-me o lado mais simples da maternidade, o lado em que a preocupação diária é o "lamber a cria, sem preocupações inerentes ao seu desenvolvimento, mostrando-me que o tempo é o melhor amigo para o crescimento de uma criança.

Um bebé super dependente que me mostra todos os dias que sou o seu mundo. A dependência que sente por mim e pelas minhas maminhas fascina-me e isso basta para derreter o meu coração. Dá os beijinhos mais cheios de baba e melhores do mundo.

Com o Baby FM aprendi que o amor de uma mãe duplica e não têm limites.

Para responder a muitas perguntas que me chegam diariamente, ter um filho com uma condição especial é igual a ter outro que não tenha nenhuma patologia associada. A única diferença que encontro sãos as 1000 terapias, as preocupações inerentes ao seu desenvolvimento e os custos associados, de resto, as birras, as gargalhadas, os sorrisos e o amor são iguais.

Por isto e por tudo tenho o melhor dos dois mundos.








Acompanhem-nos também pelo Instagram: @tomas_my_special_baby

As nossas noites

19.1.17

Já partilhei convosco que as noites cá em casa não não fáceis.

Com o Baby FM percebi o que significa noites mal dormidas e posso-vos dizer que é a coisa mais desgastante que há para uma mãe mas como tudo na vida têm as suas vantagens, também aqui encontrei algumas: nunca mais usei despertador, sejam dias de semana ou fins-de-semana, as manhãs tornaram-se enormes e quando vou para a cama não há como ter insónias.

À medida que o tempo vai passando as noites começam a ser mais calmas mas depois existe um pico em que o baby só quer mama, vale-me ele dormir connosco e assim é só levantar a blusa.

Já não sei o que é dormir sem interrupções e à "vontadinha" pois tenho sempre ao meu lado a minha lapa.

Atualmente é ele que me aquece nestas noites frias visto que o B esta do outro lado da cama.

Com 8 meses já devia de dormir sozinho, eu sei, mas não está fácil, cada vez que tomo a decisão de experimentar, arrependo-me de seguida.

Sinto que o Baby FM precisa daquele quentinho, dos meus braços para o aconchegar. E acabo todos ps dias por ceder à sua vontade e ali ficamos os dois.

Sei que existem variadíssimas opiniões sobre os filhos dormirem com os pais, mas eu sou de opinião que o mais importante é manter os nossos filhos seguros, mesmo que para isso tenhamos que ceder aos ideais da sociedade.

Penso que a educação não se mede pelo carinho que damos aos nossos filhos, por isso faço das noites mal dormidas e do co-sleeping a experiência mais enriquecedora da minha vida.

Não tenho dúvidas que daqui a 20 anos sentirei falta daquele bater de coração e da sua respiração tranquila.

Bons Sonhos!


O abraço de um filho

18.1.17

O abraço de um filho...

.... algo indescritível

.... sem comparação

.... demasiado forte

.... sem palavras

É assim que defino os abraços dos meus filhos. Embora o Baby FM ainda seja muito pequeno já o incentivo a dar aqueles abracinhos aconchegantes que nos aquecem o coração.

O T desde cedo que começou a dar abracinhos que enchem qualquer alma, para mim é uma das razões para eu viver, são aqueles abraços que me dão oxigénio para quando as forças começam a faltar.

É o melhor do meu dia. Confesso que aquele abraço chega a durar minutos e por mim demorava horas, é das sensações melhores que já vivenciei.

Não há abraço como o de um filho, é o abraço mais verdadeiro que podemos sentir e com a maior energia do mundo.

Naquele minuto tudo faz sentido, tudo é relativizado. E percebemos que a nossa vida só vale a pena por eles.

São coisas que não se pagam mas que valem fortunas.







Acompanhem-nos também pelo Instagram: @tomas_my_special_baby

Uma mala leve e prática

17.1.17

Desde que me lembro que adoro malas. Quando era uma adolescente chegava a perder-lhes a conta, tantos eram os modelos e cores.

Hoje já não sou assim, começo a preferir a qualidade à quantidade. Confesso que atualmente não tenho muitas, contam-se pelos dedos da mão.

Outra coisa que foi mudando com a idade foram os gostos, há coisas que não gostava há uns anos e que agora adoro.

Com os Baby's senti necessidade de ter uma mala relativamente espaçosa mas que acima de tudo fosse leve para que fosse prática e que me libertasse os movimentos quando os tivesse ao colo.

Embora em tempos não achasse muita graça às malas da Longchamp, à medida que o tempo ia passando começava a ver-lhes uma certa piada.

Até que decidi comprar uma e fiquei fã. Posso garantir que nunca mais a tirei. A mala além de leve cabe tudo lá dentro, chego a sair de casa com fraldas e até com uma segunda roupa dos baby's na mala e mesmo assim a mala contínua leve.

Quem goste deste modelo, recomendo a 100%, optei pelo tamanho maior mas existem tamanhos mais pequenos.

Não é das malas mais baratas, mas também não é das mais caras. A minha custou-me 85€ no El Corte Inglês e voltava a comprar 10 vezes.

Garanto-vos que não estou a ser paga para fazer publicidade. Só acho que quando há coisas boas e que nos ajudem devem ser partilhadas.

Aproveitem os anos para pedirem aos maridos!!

Podem ver todas as cores aqui.

Agora sou uma Mãe com os braços mais leves ;)



Jardineiras | Maria Joah
Camisa | Zara 
Mala | Longchamp


Acompanhem-nos também pelo Instagram: @tomas_my_special_baby

2º Vlog

16.1.17

O Aborto, um assunto controverso, pessoal e que não deve ser julgado.

Agradeço a Deus não ter sido posta à prova com essa decisão. Ainda hoje digo que não sei o que faria, não porque não ame o meu filho mas sim porque existem decisões na vida que só passando por elas.

A todos os Pais que são confrontados com esta dura decisão, apenas desejo que tomem a decisão que vêm dos seus corações tudo o resto não importa.

Não deixem que seja um médico a decidir o vosso futuro.

Se houver o Amor, tudo se faz.








Edição by Inn Soh



Espero que gostem e subscrevam o meu canal.

Um fim-de-semana em cheio

15.1.17

Desde a passagem de ano que não íamos à Aroeira. Como tínhamos visto que seria um fim de semana de sol não pensamos duas vezes em ir.

Aproveitámos ao máximo cada momento, descansámos a mente, desligámos do telefone e apenas nos dedicámos aos baby's e foi muito bom. Todos aqueles abraços e beijinhos tocaram o nosso coração.

Os seus olhares transmitiam felicidade e acima de tudo paz.

Quando adormeciam, era tempo de nós pais dormirmos um pouco para ganhar mais forças para novas brincadeiras.

Hoje ao acordar aproveitámos para ir à praia e desfrutar deste sol de Inverno. Adorámos!! O T estava encantado e brincou imenso com a areia e a Kiki não parou de correr.



Jardineiras | Oshkosh
Camisola | Zara

Entre brincadeiras e muito amor

13.1.17

Cada vez mais valorizo o tempo que passo com os baby's.

Talvez porque começo a vê-los crescer a uma velocidade veloz que me faz despertar para o que é verdadeiramente importante.

Felizmente tenho a sorte de ter um horário que me permite desfrutar deles, evitando assim estar só com eles naquele horário mais crítico, dos banhos e jantares.

Chego a casa de coração aberto para receber todo aquele amor que só eles sabem dar. Tão bom sentir aquela alegria. Naquele momento sinto que sou a pessoa mais importante para eles, pelo menos eles fazem-me sentir assim, o T como já anda vêm logo a correr para me dar um abraço apertado, o Baby FM só falta falar com tanta excitação, só se vê braços no ar de tanto entusiasmo.

Sinto mesmo que os nossos filhos sentem a nossa falta, e que nos querem sugar toda a nossa atenção quando estamos com eles. Muitas vezes acabo por nem ter tempo de ir à casa de banho tal é o colo que tanto querem.

E embora tenha coisas para fazer, tenho de lhes dar prioridade, devo-lhes isso. E ali ficamos os três a brincar no meio de tanto beijinho e abraço.

Cada vez é mais fácil ficar com os dois em casa, embora o Baby FM seja um bebé que precisa muito de mim, já começa a brincar, o que me dá margem para estar com os dois da mesma forma e ao mesmo tempo.

Tento todos os dias ter brincadeiras diferentes para os divertir. Num dia destes chegou-me a casa um insuflável que têm sido um sucesso entre eles. O insuflável do tipo minhoca faz as delícias deles (e da kiki também). Dá gosto ver o T a saltar constantemente para cima da minhoca e o baby FM, embora muito pequenino, também não dispensa uma "voltinha".




Os brinquedos favoritos

12.1.17

Temos aproveitado o tempo frio para desfrutar mais dos brinquedos que recebemos no Natal.

No meio de tantos brinquedos, existem sempre aqueles que se destacam mais.

E muitas vezes não é preciso ser o brinquedo mais caro para ter o maior impacto para os nossos filhos. Com o Natal vêm sempre muitos brinquedos e na realidade pouco ligam. Pois o que eles gostam mesmo é de abrir presentes. Uma amiga minha até já me deu uma ideia, comprar muitos brinquedos entre 1€ a 2€ só para ver toda aquela felicidade em abrir presentes e depois um ou outro bom.

Confesso que gostei da dica e quando eles forem um pouco maiores vou aplicar cá em casa.

Hoje partilho convosco os brinquedos favoritos dos Baby's. Por norma sou eu quem escolhe os brinquedos, baseio-me sempre no que eles podem potenciar o seu desenvolvimento, depois à medida que os amigos e familiares vão perguntando, vou dando orientações.


Estes cubos são muito vertidos pois além de terem imagem de animais, têm números e dá para fazer várias brincadeiras


Hoje em dia parece que as crianças já nascem ensinadas para as tecnologias. Este mini computador é girissimo pois têm vários jogos. Apenas tem um pequeno defeito, o visor é muito pequeno. Mas é muito didático.

Para o T, entre os que vos mostro destaco os blocos de madeira que permite trabalhar os encaixes e a criatividade, passamos horas a brincar às construções.Para o Baby FM foi mais difícil pois ele já tem tudo, ser irmão mais novo têm destas vantagens.






Destaco também o Mauzão, mas por ser um brinquedo que o T chora quando o vê, é um facto que é um pouco assustador, pois o objetivo do jogo é tirar os ossos sem ele perceber, quando o cão percebe ele rosna e salta, confesso que até a mim me assusta.. embora assustador diverte-me sempre pois é impossível não rir com os nossos "saltos".




Para o Baby FM foi mais difícil escolher pois por ser o irmão mais novo vai herdando o que é do irmão.

Mesmo assim encontrei três brinquedos que fazem a sua delícia, destaco o jogo de empilhar argolas da Imaginarium que faz um movimento muito dinâmico e que até a mim me fascina.


Este cilindro é óptimo para os incentivar a gatinhar. É muito giro, leve e prático.




Esta bola, vêm com várias bolas, além de ensinar o encaixe, dá a oportunidade de tocar em várias texturas. Com o T aprendi que é muito importante os bebés terem contato com várias texturas.

E por aí como está a ser com os brinquedos novos?


Acompanhem-nos também pelo Instagram: @tomas_my_special_baby






Mulher a maior força da natureza

11.1.17

Nós mulheres somos mesmo umas guerreiras, lutamos diariamente pelo melhor para a nossa família, mesmo que para isso tenhamos que dormir poucas horas e nos desdobremos em 1000.

Claro que existem exceções, mas regra geral somos nós quem se preocupa mais com a casa, com as roupas, com as comidas entre todo um mundo de coisas relacionadas com o bem estar da família.

Felizmente que os homens de agora já ajudam bastante mas mesmo assim a mulher têm algo nela que é inato.

Nascemos com o instinto materno apurado e no sangue trazemos uma energia e uma garra que jamais algum homem vai conseguir alcançar.

Por mais que nos ajudem, achamos que não existe ninguém melhor que nós para organizar a casa, arrumar e até mesmo para limpar. Aqui acho que é um dos nossos maiores defeitos.

Nós mulheres muitas vezes acabamos por nos anular, metendo sempre a família à frente de tudo e de todos, e acho bem mas também devemos parar um pouco e pensar em nós enquanto pessoas. É importante que nunca nos esqueçamos de quem somos. Por isso vamos lá deixar (de vez em quando) os filhos com os pais e fazer uma saída de amigas onde a palavra de ordem é nos divertirmos, sem pensar na casa, nos filhos... (Ok! Admito..é difícil mas temos de fazer um esforço)

Outra coisa que nos faz muito bem, é fazer umas comprinhas, eu sei que é inevitável não metermos as lojas dos nossos filhos à frente das nossas.
Contudo o que vos quero transmitir é que sinto que muitas vezes somos engolidas pelo nosso papel de mãe e acabamos por nos perder e gerar frustrações que muitas vezes podem traçar o nosso futuro.

Os filhos crescem e é normal que à medida que crescem procurem outras pessoas, que sigam os seus caminhos e se nós tivermos passado uma vida a dizer que não a nós próprias, temo que vai ser muito mais difícl aceitar o seu crescimento assim como nós iremos nos arrepender por nos termos anulado anos e anos.

Os filhos são sem dúvida o melhor da nossa vida mas se nós mães não tivermos felizes com a nossa pessoa jamais poderemos ser a melhor mãe para os nossos filhos.







Frio e mais frio

10.1.17

Estes dias têm sido impossíveis de tanto frio. Confesso que tenho saído muito pouco de casa com os Baby's.

Tenho optado por ficar em casa a brincar com eles, aproveitando a manta no sofá e o quentinho que se faz sentir cá em casa.

As brincadeira com eles são várias mas muitas vezes acaba por faltar a imaginação, acabando por ficar a valer a intenção.

Com o frio noto que a pele do T fica mais seca, o que faz com que tenha alguns cuidados redobrados.

Em tempos descobri um produto que hidrata a pele do bebé de uma forma muito eficaz. No ano passado inclusive já usei este creme e fiquei fã.

Este Inverno continuo a usar e a recomendar.

A Gama Cold Cream da Mustela, protege a pele contra as agressões exteriores e nutre de uma forma intensa de modo a ajudar a preservar as defesas naturais.

Por isso sempre que saímos com este frio, além de gorro e de muita roupa quente, o creme nunca falta.




Bloopers

9.1.17

Odeio 2ªfeiras!!

Quem me conhece sabe bem que é verdade.

Nunca me dei muito bem com segundas-feiras, ao contrário de sextas-feiras que é o meu dia de eleição.

Segunda-feira é sempre aquele dia em que ressacamos do fim de semana, onde começamos a planear mais uma semana de trabalho.

E para tornar hoje o dia mais divertido, nada como partilhar convosco os bloopers de alguns vlog's que já tenho preparados para vocês.

Espero que se riam tanto quanto eu quando o vi.

Boa semana ;)






Espero que gostem e subscrevam o meu canal.

Ser Mãe

8.1.17

Uma mãe quer sempre o melhor para o seu filho.. é uma coisa intrínseca a uma Mãe. Não se consegue explicar!!

Mãe faz aqueles sacrifícios que mais ninguém faz...

Mãe deixa de viver a sua própria vida, para se dedicar a um ser tão pequeno...

Mãe sofre pelo seu filho, quando ele sofre...

Mãe deixa de dormir pelo seu filho, só para que ele sinta o aconchego no nosso colo...

Mãe é feliz, quando o seu filho também o é...

Mãe vibra, com aqueles feitos tão simples, mas que são tão deles, tão nossos...

Mãe vai até ao fim do Mundo pelos seus filhos!!

E como Mãe nunca não me preocupei com o que as outras pessoas poderiam pensar sobre mim, sobre o meu filho.. uma coisa eu tinha como certa quem gostasse de mim aceitaria o T com todas as suas peculiaridades, quem não o aceitasse então talvez o melhor fosse mesmo seguir caminhos diferentes dos nossos.

Felizmente não tive até ao momento ninguém que me desiludisse ou que saísse da minha vida, talvez porque tenha duas grandes famílias, a de sangue e a dos Amigos.

Agora com dois filhos, tudo se torna ainda mais difícil, com muito menos tempo para o que gostamos de fazer. Os filhos serão sempre a minha prioridade, serão sempre meus e se estão felizes eu também estou.

Talvez o tempo passe muito depressa e muitas vezes não deixe tempo para estarmos com todas as pessoas que gostamos como gostávamos mas a vida é mesmo isso.

Não vou mudar o mundo, mas sim vivê-lo da melhor forma!!






Look's Baby 
Fofo | Be Chic
Gola | Be Chic
Collants | Letras Bordadas

O tempo, o nosso maior inimigo

6.1.17

O tempo é ingrato...

O tempo foge-nos pelas mãos sem darmos conta...

Confesso que quando vejo fotografias do T ou do Baby FM, nem quero acreditar como eles estão a crescer.

Embora as crianças nos esgotem e muitas vezes nos levem ao limite, tenho consciência que terei saudades de cada birra, de cada gargalhada, do colo, das noites mal dormidas, de dar mama...

Talvez seja por isso que muitas vezes não aceite as novas etapas deles, o B esta sempre a perguntar-me quando passamos o Baby FM do ovo para a cadeira, e sempre que a pergunta aparece, fico gélida, e respondo "ainda é cedo". Mas lá no fundo sei que está para breve, embora ele ainda caiba, talvez um pouco mais de espaço não lhe ficasse nada mal.

Outro assunto que me incomoda, é a amamentação, "ainda amamentas?" "o teu leite já não o satisfaz". Quase preciso de contar até 10 para responder... Claro que amamento, e não serei eu que lhe vou dizer que "chega", é ele que me vai dizer quando o meu leite já não o satisfaz ou que a mama já não o faz feliz.

O dormirmos juntos é outro assunto que também mexe com muitas pessoas, mas sabem que mais?!? Quero lá saber... se o Baby só se sente seguro e feliz colado a mim não vou ser eu a recusar-lhe essa segurança, aliás uma coisa tenho a certeza quando menos esperar ele já não vai querer.

Sempre que estou com eles tento viver o momento como se fosse o último. Aquelas gargalhas, aquelas brincadeiras deles enchem o meu coração.

Por isso e por tudo...

Não se preocupem, o vosso filho vai deixar a chucha
Vai deixar de usar fraldas, vai sair da nossa cama, 
vai desmamar
Ele vai aprender a fazer o seu pequeno almoço
Vai deixar de chorar quando o deixar na escola
O vosso filho vai querer muitas vezes que o deixem em paz.
O vosso filho vai deixar de dizer Dududada, 
vai parar de pintar as paredes, 
vai fazer as escolhas que nós não achamos as melhores e aí já não o vamos poder pôr de castigo.
O vosso filho vai deixar de fazer birras, 
vai amar outras pessoas na vida, e aqui tenho a certeza que nós mães vamos ter saudades de quando eles eram só nossos.

Mas um dia vocês vão lavar meias maiores que as vossas, a falta de sono vai passar a ter outro significado.

Vamos perceber que a universidade é mais cara que fraldas

E um dia seremos nós a precisar de colo.

Por isso, não tenhamos pressa!

Pode ser que um dia sintamos falta de tudo isto.







Acompanhem-nos também pelo Instagram: @tomas_my_special_baby

Uma tomada de consciência

5.1.17

Ontem cheguei a casa já tarde de uma reunião e ainda com algum trabalho pendente, dei um beijinho aos meus filhos, e meti-me no computador a responder a e-mails urgentes que pediam uma resposta minha.

O T já tinha jantado e já andava pela casa a fazer das suas, mas sentiu que eu não estava a dar a devida atenção que ele queria. Então fez de tudo para me chamar, ora gritava, ora dizia mamã, ora chegava junto a mim e pedia colo, e eu sempre a sorrir mas a olhar para o computador. Cada vez mais tentava falar comigo, até que me fez algo que me deixou sem palavras e com vontade de fechar o computador naquele preciso momento.

Ainda vos escrevo perplexa com a sua atitude, depois de todas as tentativas falhadas de captar a minha atenção, pegou no meu queixo e fez-me virar a cara para ele, com a chamada de consciência "que ele estava ali".

Posso garantir-vos que no imediato fechei o computador e abracei-o tanto, pois devia-lhe um pedido de desculpas.

Naquele preciso momento percebi o quanto os nossos filhos precisam de nós, da nossa atenção. Hoje em dia com o avançar dos anos e consequentemente da tecnologia é impossível não trazer trabalho para casa, pois o nosso telefone e computador esta sempre ligado ao e-mail.

Por um lado é ótimo por outro torna-nos escravos, faz com que deixemos escapar a infância dos nossos filhos entre os dedos, pois muitas vezes um e-mail a caír u mesmo uma simples partilha de um amigo no facebook leva-nos muitas vezes a abdicar daquele minuto com os nossos filhos.

Há dois anos que ando a tentar abstrair-me do telefone quando chego a casa mas têm sido uma missão um pouco ou quanto difícil. A curiosidade em saber quem enviou o whatsapp, um e-mail ou até mesmo uma chamada muitas vezes fala mais alto.

Talvez porque achamos que temos todo o tempo do mundo para estar com eles, mas na realidade os anos passam e consequentemente eles vão crescendo e vão deixando de precisar do nosso aconchego.

Estou melhor, mas sei que ainda tenho que melhorar. Ontem foi sem dúvida o maior gesto que o T me podia ter feito, uma consciência que eu já sabia mas que ainda não tinha medido as suas consequências.












Acompanhem-nos também pelo Instagram: @tomas_my_special_baby

Traquinices de criança

4.1.17
O T sempre foi uma criança muito irrequieta, esta sempre a explorar tudo à sua volta mas quando começou a andar as coisas pioraram, corre a casa toda em segundos e muitas vezes fecha a porta do seu quarto de brincar e ali fica a desarrumar tudo.

Cada vez que ouço a porta fechar, o meu coração quase que gela pois nunca sei como vou encontrar as coisas quando abro a porta. Não que ele fique muito tempo sozinho mas é o suficiente para ficar de "boca aberta".

Hoje de manhã foi um dia desses, acordou cheio de energia, comeu o seu pequeno almoço e quis ficar a brincar no seu quarto e enquanto eu me arranjava, voilà decidiu ser pintor.

Quando abri aquela porta, não me contive, era impossível não rir. Encontrei um cenário de guerra, tudo o que era canetas e tintas estavam no chão, a parede inclusive teve direito a uma pintura.

A carinha do T despensa qualquer legenda, estava tão feliz com as suas traquinices que me deixou levar com o seu encanto.

Embora me tenha atrasado imenso, fez-me parar e desfrutar daquele momento próprio da idade e sem dúvida que comecei o dia de uma forma mais colorida.



Passatempo - Mala de Maternidade

4.1.17
Já temos vencedora!!


Mariana Aragão







PARABÉNS Mariana, espero que a mala de maternidade lhe seja útil. Aproveito para desejar as maiores felicidades!!

Obrigada a todas as seguidora que participaram.



                                                       



Acompanhem-nos também pelo Instagram: @tomas_my_special_baby









1º Vlog

3.1.17


Ano Novo....

Projetos Novos...

Começo 2017 com um projeto que já andava a ser cimentado nos últimos meses de 2016. Uma forma de vos mostrar um pouco mais de nós, da nossa família e das terapias do T.

Espero que gostem e que acima de tudo se divirtam bastante com a nossa família.

Um agradecimento ao meu melhor amigo que me ajudou a executar esta ideia. Espreitem o trabalho dele que vale a pena.





Edição by Inn Soh


Espero que gostem e subscrevam o meu canal.

Bem-vindo 2017

2.1.17

Confesso que não sou grande adepta da noite de 31. Para mim não é mais que uma noite igual às outras, a diferença é que existe uma pressão social para que seja divertida.

Uma noite cheia de confusão, onde os preços disparam só porque sim.

Para mim a noite perfeita é em casa, rodeada de amigos com uma óptima comida e um bom vinho.

E foi assim que a noite foi passada. Tive oportunidade de conhecer a casa de uns amigos nossos em pleno Chiado com uma vista por Lisboa, que me deixou com vontade de voltar. Obrigada L e L pela hospitalidade, adorei!!

Por opção o T não passou connoco pois já esta numa fase que não para quieto e gosta de estar com crianças. Como sabia que a noite dos meus pais seria passada com crianças optei que ele tivesse passado com eles, e pelo que sei adorou, esteve sempre feliz e não parou um segundo.

O Baby FM passou connosco, foi um resistente e foi ao colo que passou as badaladas da 00h.

Dia 1 foi passado em família na nossa casa da Aroeira de lareira acesa. E que bem que soube. Foi um dia em cheio, onde as conversas se estenderam até ao anoitecer, as gargalhas foram mais que muitas, os corredores da casa foram invadidos por brincadeiras de crianças. E os homens até tiveram direito a jogar às cartas.

Sempre com uma mesa cheia de comida. Óptimo para quem esta de dieta!! :)

A noite terminou connosco na sala à lareira a ver um filme enquanto os Baby's dormiam. Foi o nosso presente de ano novo, visto que já não me lembrava quando tinha sido a última vez.

Hoje o nosso acordar foi fantástico, aproveitámos que não trabalhámos para ficar na cama até nos apetecer com os Baby's, por vezes a correria do dia a dia faz-nos desperdiçar o que mais importante há nesta vida.

Foi sem dúvida um começo de um novo com a melhor companhia de sempre.

Deito-me de coração cheio e acima de tudo grata pela família maravilhosa que tenho.

Espero que tenham tido uma óptima entrada no novo ano e que 2017 seja um ano em que aproveitemos mais as pequenas coisas que a vida nos dá.









Baby's Look | Be Chic



Acompanhem-nos também pelo Instagram: @tomas_my_special_baby