Até já Lisboa

20.4.18
Os últimos meses tem sido muito exigentes para a nossa família, o livro, o blog, o trabalho, o ritmo alucinante de uma família de quatro, entre escola, terapias, mimo, birras e toda uma casa para gerir tem sido uma verdadeira aventura mas das boas.

Mas chegou a altura que o corpo e a mente pedem um pouco mais de "slow motion" e nos "obriga" a parar um pouco para depois seguir em frente uma vez mais.

O B faz anos na 2ªfeira e como tal vamos aproveitar o fim-de-semana para o prolongar um pouco mais e desfrutar do tempo em família, das risadas até ao anoitecer e do amanhecer cheio de baba. 

Vamos para longe, vamos fugir de Lisboa,  deixamos para trás o cheiro da cidade para abraçar o cheiro da terra, do campo. 

Vamos percorrer o Norte do nosso país até Oliveira de Azeméis. 

O T e o Baby FM vão adorar, passam a vida a dizer "rua" e quando perceberem que vão estar estes dias sempre fora de casa vão entrar em delírio. O tempo não se prevê dos melhores mas temos a certeza que isso não nos impedirá de uns dias em família muito divertidos.

Uma coisa é certa, faça chuva ou faça sol, mergulhos na piscina não faltarão...aqueles dois não sabem mesmo o que lhes espera.

Na mala levamos expetativas, sonhos e vontade (muita) de sermos muito felizes!

Acompanhem o nosso fim-de-semana pelo Instagram porque promete uma boa dose de (boa) energia.

Desejo-vos um óptimo fim-de-semana!

Até já Lisboa!
Olá Oliveira de Azeméis 


Kids look | Match 
Mum's look | Trendy Bazaar





Dicas da Enfermeira Ângela

19.4.18
É desde pequenino que se deve passar os cuidados de higiene ás crianças e a Enfermeira Ângela Batista explica como :)

O Nariz é das partes do corpo que merece mais cuidado ao longo do ano e ao mesmo tempo a que dá mais trabalho aos pais pois é raro encontrar crianças que gostem. 




Lavar as mãos de uma forma correta é muito importante para evitar problemas futuros, assim sendo deve ser explicado ás crianças como o devem fazer.


Enfermeira Especialista em Saúdeo Infantil e Pediátrica
Ângela Baptista
b_a_badobebe@hotmail.com


Os meus modelos

18.4.18
Este fim-de-semana que passou realizou-se uma vez mais o Kids Market.


Confesso que de todos os mercados que existem, este é o que gosto mais, talvez pelo seu espaço acolhedor e pelas marcas presentes.

Mas para mim este  foi muito especial pois os meus Boy's desfilaram pela primeira vez. Quando a Match os convidou, ponderei vários aspetos, um deles a sesta pois a hora do desfile batia certo com a sesta e isso implicava que invertêssemos o dia para não prejudicar a sesta que acho tão importante.

No entretanto falei com o meu marido e sabendo de antemão que ele não gosta destes locais, expliquei-lhe que precisava dele pois caso contrário sozinha com os dois não me aventurava. Um pouco a custo lá acabou por aceitar.

E quando os vi desfilar, fique mesmo feliz por ter aceite o convite. Eles estavam o máximo!! Fiquei super orgulhosa!!






Tinha prometido ao B que era só o desfile e depois iríamos aproveitar as atividades que estavam pensadas para as crianças.

Uma mentirinha também nunca fez mal a ninguém, não é verdade?

Meu querido Porto

17.4.18
Domingo começou bem cedo, um Domingo diferente... Um Domingo cheio de promessas e com muito amor à mistura.

Foram feitos ao todo 600 Km por pessoas que nos seguem, que nos acarinham diariamente e que de alguma forma já fazem parte das nossas vidas.

Foi graças aos muitos pedidos e a todo esse carinho que nos chega todos os dias que viajámos até ao Porto!

Chegámos e fizemos do NorteShopping a nossa casa, onde almoçámos, onde o T se vestiu, onde passeámos e onde nos sentimos em família.

Perto das 15h entrámos na Fnac e na sala de apresentações sentiu-se um calor humano indiscritível, já havia muitas pessoas à nossa espera, já havia um brilho no olhar entre todos, como se fossemos só um.





Aquele nervosismo que até então estava discreto, começou a galopar dentro de mim até o meu coração quase sair pela boca.

Ausentei-me da sala por segundos, respirei fundo e pedi a Deus que me ajudasse a estar à altura de quem tinha ido para me ouvir, peguei no T ao colo e enfrentei uma sala cheia com um nó na garganta.




Ao meu lado tinha a Dra. Clementina Almeida que para mim é um exemplo de pessoa e profissional, psicóloga clínica direccionada para o desenvolvimento cerebral das criança e fundadora do Spa ForBabies. Foi um orgulho tê-la de mãos dadas comigo! E uma vez mais tive a minha querida Sara Nabais da Jacarandá ao meu lado que me motiva e que me mostra sempre que sou capaz.



Não existem palavras para descrever tanto carinho recebido, não houve uma única pessoa que não nos desse um beijinho e que tirasse uma fotografia connosco. Foi mais de uma hora de autógrafos e quando achávamos que tinha acabado chegava sempre alguém com mais um livro para assinar.

Foram trocados muitos olhares, olhares de amor, olhares de respeito, olhares de confiança, olhares de esperança! Jamais esquecerei cada palavra, cada olhar que recebi! Foi muito amor junto numa sala, daquele que chega a explodir!

Um fim-de-semana cheio

13.4.18
O tempo não se prevê dos melhores mas este fim-de-semana será certamente muito intenso.

Está de volta o Kids Market, e mais uma vez não quero perder as novidades das marcas nacionais mais queridas.

Já partilhei convosco que não sou muito de mercaditos pela sua confusão, mas este vou desde que sou mãe e adoro. Adoro as marcas! Adoro a organização e tenho um carinho especial pela organizadora do evento a Blogger Filipa Cortez de Faria




Primeiro vou sozinha porque ter três homens impacientes a olhar para mim é um stress! Mas à tarde vou voltar com os meus três homens, porque os meus reguilas vão desfilar para a Match Babies&Kids. Acho que vou estar mais nervosa que eles...

Prometo que vos mostrarei todas as novidades!

Depois Domingo vou dar um Olá gigante ao Porto, que bem merecem, por todo o carinho que tenho recebido do Norte!



Eu e o Tomás estaremos na Fnac do NorteShopping a falar sobre o livro e o T mais uma vez dará os seus autógrafos de uma forma muito especial. Vai ser um dia intenso e cheio de emoções fortes.

Acompanhem este fim-de-semana cheio na Stories do Instagram. Estarei por lá :)

Desejo-vos um óptimo fim-de-semana! E para quem é do Norte estarei à vossa espera!
E as Lisboetas aproveitem o Kids Market para fazerem as vossas compras de Verão.
Cada entrada tem um valor mínimo de 1€ e o total angariado será revertido a favor da Corações Com Coroa.

Um beijinho


Mulheres inspiradoras

12.4.18
Lembro-me de ser miúda e desfolhar as revistas cor de rosa no areal do Algarve vezes sem e havia algo de diferente sempre que via a Bibá Pitta.

Sem a conhecer e sem qualquer ligação gostava dela, admiráva-a.

Dias depois do T nascer lembrei-me de toda a simpatia que sentia por ela, afinal a vida tinha acabado de nos cruzar de certa forma.

Na altura estava por tudo e antes de teorias precisava de saber o que era ter um filho com Trissomia 21, sem hesitar mandei-lhe uma mensagem, ao qual me respondeu de imediato, disponibilizando o seu telefone para lhe ligar, minutos mais tarde enchi o peito de ar e liguei-lhe.

Do outro lado ouvi uma voz cheia de energia, que me contagiou de imediato, tivemos um bom tempo ao telefone, o tempo suficiente para perceber que tudo iria ficar bem.

E assim foi os meses passavam e todos os dias lembrava-me da sua energia, do seu orgulho pela sua filha mas acima de tudo pela sua felicidade contagiante.

Foi esta grande Mulher que há três anos atrás mostrou-me sem medos o que era a Trissimoa 21.  Serei-lhe eternamente grata por ter aberto o caminho nesta sociedade que nem sempre é fácil.

A Bibá foi o primeiro nome para o prefácio do meu livro e quando três anos mais tarde lhe liguei, senti a mesma energia do outro lado. Ela aceitou e tornou o livro ainda mais rico com o seu testemunho.

Atualmente recebo muitas mensagens e enche-me o coração saber que também eu ajudo mães a sorrir, a sonhar e a serem felizes!

Obrigada minha querida amiga Bibá por todo o teu carinho e por seres um exemplo de Mulher e de Mãe!


A hora frenética

11.4.18
Se há coisa comum em qualquer casa é a hora caótica dos banhos.

Uma hora que consegue ter tanto de cansativa, de pirosa, como de maravilhosa.

É aquela hora só nossa, onde brincamos, onde rimos e onde nos aconchegamos até a hora do jantar.

Há dias em que chego tão cansada a casa que a vontade não é muita mas pensar em todas aquelas brincadeiras e sorrisos é inevitável não me embrulhar naquela diversão.

A seguir ao banho há todo um ritual de cremes para que eles fiquem com aquele cheirinho único de bebé, vestir pijamas e jantar!

Mas no meio de toda esta simplicidade existe uma mãe feliz com o cabelo em pé numa corrida contra o tempo, entre banhos e tachos, uma casa caótica por gerir e corridas loucas infindáveis entre os quartos.

É quase como uma corrida contra o tempo mas daquelas boas com a certeza que um dia chegarei a casa e não terei mais esta hora frenética.



Tapete para o banho | MiniCool



Lancheiras Saudáveis

10.4.18



Embora a chuva pareça que veio para ficar, os meses da praia começam a aproximar-se. E antes de nos preocuparmos com cuidados estéticos devemos começar por criar bons hábitos alimentares.

Pedi ajuda à Dra. MRA para nos ajudar aos lanches e nos ajudar a manter saciadas durante o dia.

O segredo de uma lancheira saudável e saborosa é o planeamento e a organização que estão por trás. Por isso, o melhor é fazer uma lista de compras com os ingredientes básicos para que nunca falte
nada na sua lancheira. É importante que tenha sempre em casa:
  • Fruta da época
  • Legumes da época
  • Frutos secos ao natural (ex: nozes, amêndoas, avelãs, castanhas do brasil)
  • Iogurtes ou alternativas vegetais
  • Leite ou alternativas vegetais
  • Ovos
  • Farinha integral
  • Gelatina
  • Sementes (ex: chia, linhaça. Cânhamo, sésamo, girassol)
  • Bagas de goji
  • Mel, açúcar mascavado ou açúcar de coco
Embora a água seja a melhor bebida para satisfazer a sede, pode também recorrer-se a outras bebidas que não contenham adição de açúcar, álcool ou cafeína. Os sumos de fruta naturais e sem adição de açúcar são exemplos destas bebidas. Podemos fazer os sumos de manhã, juntar umas gostas de limão para evitar que se oxidem e beber, por exemplo, a meio da manhã.

Evitar: Refrigerantes, bolos, chocolates, compotas, rebuçados e outros doces são exemplo de alimentos especialmente ricos em açúcar.
O consumo deste tipo de alimentos deve ser feito, preferencialmente, no final das refeições, e a sua ingestão não deve ser diária mas sim restrita a ocasiões festivas.
Atenção aos produtos pré-embalados (pães com chocolate, bolachas, barras de cereais, etc…): A leitura cuidadosa dos rótulos é fundamental na seleção de alimentos com reduzido teor em açúcares. Sob a designação de açúcares engloba-se, por exemplo, sacarose (vulgar açúcarde mesa), glucose, dextrose, frutose, maltose, lactose, açúcar invertido, mel,melaço, xaropes, etc…

É importante ter atenção à quantidade de sal ingerida. A melhor forma de o fazer é controlando os rótulos dos produtos pré-embalados para ter a certeza de que não são demasiado ricos em sal e
substituir parte do sal por ervas aromáticas e especiarias ao cozinhar: aipo, alecrim, alho, cebolinho, coentro, estragão, hortelã, louro, orégãos, salsa, açafrão, baunilha, canela, caril, colorau, noz-moscada, são sabores bem tolerados pelas crianças, de uma forma geral.

Prefira fazer as suas bolachas, bolinhos, queques e scones em casa. Desta forma consegue utilizar farinhas integrais, controlar as quantidades de açúcar e gordura, usar sementes, fruta e
legumes para aumentar o conteúdo de vitaminas e ainda evitar a ingestão de ingredientes químicos como conservantes ou aromatizantes.

Onde tu estás, eu estou

9.4.18
8.40h um trânsito louco.

Baby FM de pijama.

Uma visita de estudo às 9h sem margens para atrasos.

Olhei para o relógio e pensei ou levava o Baby FM de pijama, com as suas meias quentinhas sobre as calças de polar ou ía deixá-lo à minha avó (como de costume) e o T perdia a visita.

Respirei fundo, disse uns palavrões pelo meio e fui em direcção à escola com um filho vestido e o outro de pijama.

Pedi-lhes que se portassem bem pois estávamos sem tempo para grandes brincadeiras e traquinices à mistura.. ao mesmo tempo percebi que tudo aquilo também lhes era estranho.

Um ao colo, mochilas na mão, o outro também a pedir colo, voltei a respirar fundo, racionalizei que no meio de tanta pressa não havia tempo para superes mulheres.

Meti os dois no chão, pedi-lhes para darem as mãos e sem questionaram foram de mãos dadas para a escola.

Assim que o Baby FM entrou na escola, observou tudo à sua volta, todas aquelas crianças, todo aquele barulho, tudo era uma novidade. Já o T estava super orgulhoso e feliz por ter o seu melhor amigo com ele.

Os olhos do T irradiavam um brilho único, andava de mãos dadas com o irmão com uma segurança que só vista, rapidamente esqueceram tudo à sua e só queriam brincar os dois. Parece que juntos eram mais fortes!!

Naquele momento voltei a ter o mesmo aperto no coração que tive quando andava a ver a escola do T. Ainda ontem o Baby FM era um bebé, que se alimentava do meu colo, e hoje já é uma criança com ideias próprias. Não o consegui largar por um segundo e só pensava que daqui a um ano seria ele que também ficaria ali.

Acho que venham os filhos que vierem, uma mãe nunca está peraparada para o seu início na escola.

Mas uma coisa eu senti, orgulho por eles, orgulho por serem irmãos, orgulho por se terem um ao outro.

E uma manhã que tinha tudo para começar mal tonou-se numa manhã cheia de boas energias!

Boa semana :)

Look | Match Babies&Kids 
Pés de Cereja 




A nossa casa

5.4.18
Seja pequena, grande, na praia, na cidade ou no campo é a nossa casa e independentemente de tudo o mais importante é que sempre que entremos nela nos sintamos acolhidos por aquelas quatro paredes.

É ali que nos aconchegamos sempre quando nos sentimos cansados e também é ali que vivemos grandes momentos de família da forma mais intima que há.

Sempre sonhei em viver numa vivenda mas por variadas razões ainda não chegou o momento nem sei se algum dia chegará.

Sonho com o dia em que terei uma casa com um jardim em volta da natureza e que possa usufruir da família a 100%. Que pudesse aproveitar os meus filhos ao máximo, que pudéssemos correr ao ar livre com a Kiki e que jantássemos à luz das velas ao ar livre.

Há possibilidade de sair de Lisboa e ir para o seu arredor mas depois existem tantas coisas que me fazem recuar... o isolar-me dos meus pais é o que mais me faz pensar, depois o estar longe de tudo também não ajuda e por último tenho medo que a nossa qualidade de vida que posamos ganhar se perca em trânsito.

Conheço alguns casos que a mudança foi para melhor, aliás sempre ou quase sempre o é mas depois existem estes "se's" que nos atormentam e nos criam medos.

É uma decisão que deve ser muito bem ponderada e gostava de saber se há por aí alguém que se tenha isolado mais da cidade e que viva de uma forma mais tranquila?

Hoje deu-me para isto e embora saiba as grandes vantagens que teria em mudar, as terapias, a escola, o trabalho, a família são coisas que me fazem continuar no meu cantinho "cómodo".




De mãe para mãe

4.4.18
Ainda não percebi porque é que nós mulheres somos tão más umas para as outras. Na realidade acho que é algo que nasce connosco.

As mulheres de uma forma geral são inimigas umas das outras, somos as primeiras a criticar e a olhar de lado. O mundo das mulheres no trabalho chega a ser um "inferno" e talvez seja por isso que preferimos trabalhar com homens.

Os homens ao contrário das mulheres resolvem tudo na hora, sem dramas e dramatismos, é aquilo e pronto, dizem o que têm a dizer na altura, por vezes resolvem à porrada, é um facto, mas fica ali e pronto.

Agora as mulheres... Uiii... falam e falam nas costas umas das outras e se for preciso ainda metem mais um "pó" só para denegrir mais a imagem da outra pessoa. E jamais esquecem...

Este é o mundo das mulheres e quem nunca o tenha feito que atire a primeira pedra.

E na maternidade não é muito diferente... As mães são as primeiras a julgar, ou porque optou por não dar mama, ou porque dá para lá do "razoável", ou porque dorme com o filho ou porque o deixa adormecer no berço sozinho, ou porque usa saltos altos altos, ou porque nunca mais se preocupou com a imagem.... ou porque... ou porque...

E aqui desculpem-me... Nós Mães somos as maiores "cabras" umas para as outras! Somos incapazes de valorizar o filho da outra mãe porque isso automaticamente inferioriza o nosso.

Somos incapazes de ficar caladas e de dar um abraço à outra mãe só porque sim.

Estamos focadas em erguer um troféu e para isso cantamos em voz alta que o nosso filho é melhor que todos os outros, ou porque começou a dormir prematuramente uma noite por completo,  ou porque manuseia os talheres com uma destreza fora de série, ou porque começou a dar os primeiros passos quando saiu da maternidade ou mesmo porque começou a falar fluentemente com 3 meses, ou porque o filho já voa, ou porque até já tirou o mestrado e ainda só tem 4 anos.

Parece que não vemos mais nada para além do nosso umbigo, só nos interessa erguer a taça do melhor filho do mundo.

Mas um FILHO É SEMPRE O MELHOR DO MUNDO, independentemente se fala com três meses ou com três anos ou se começa a andar com dois anos em vez dos normais 12 "meses".

Por isso MÃES! Chegou a hora de nos unirmos e de acharmos que os nossos filhos são mais que os outros. (na realidade eles são, mas são para nós, para a outra mãe é o dela) Por isso vamos ouvir mais, vamos estar mais atentas ao que outra mãe precisa.

Não precisamos de provar que o nosso filho é melhor deitando uma mãe abaixo. Olhem à volta e se aquela criança não faz algo que a escala desenvolvimento dita é por algum motivo, não é preciso reforçar essa ideia nem tão pouco evidenciar o nosso filho. Aquela mãe tem olhos e sente isso de uma forma natural por isso não a façam sentir-se pequena como "mãe".

E aqui não é preciso só palavras, os olhares indiscretos e expressões incrédulas também contam...


A nossa Páscoa

3.4.18
Foram três dias que souberam a pouco.

Dias em que andámos em "slow motion". O tempo permitiu que desfrutássemos da natureza, que corrêssemos, saltássemos e que aproveitássemos ao máximo os dias em família.

Foi uma páscoa muito feliz, cheia de doces e de boas gargalhadas.

E como não sou a favor de muitos doces para as crianças optei por ser eu a comer todos os chocolates, estão a imaginar a minha barriga, não estão?

Para celebrar a Páscoa e já com a cabeça nos dias quentes optei por um look para os Boys com cores alegres e que transmitissem uma boa energia da Match - Babies&Kids.

Agora vou só ali tratar do Detox pós Páscoa!



Mum's Look | Trendy Bazaar






.

Caça à Mãe Coelha!

1.4.18




Como o esperado a nossa tarde foi muito divertida!

Foi um dia aproveitado ao minuto com a família, com muito chocolate à mistura e grandes, boas gargalhadas.

E nada melhor que verem o resultado da minha ideia brilhante. Uma coisa tenho a certeza hoje deito-me feliz por ter proporcionado a melhor Páscoa aos meus filhos.

Agora vou mesmo voltar a Lisboa e pensar num plano Detox!