A (maior) dor da maternidade

26.11.20

Em tempos recebi uma mensagem para que pudesse falar sobre a dor de perder um filho ainda na barriga e embora saiba que infelizmente é algo que acontece não podia escrever algo que felizmente não sei o que é.

Acredito que exista dor, uma dor que nos corrói a alma, mas na vida há coisas que só quem passa por elas é que sabe. 

Tenho consciência que é um assunto tabu, que pouco se fala, e que tantas mães são tratadas com indiferença, pela parte médica quando isso acontece.

E embora eu conheça muito pouco sobre o assunto, sei que um feto por mais pequeno que seja, é um bebé que se está a formar, e é nosso. Não precisamos de o ter nas mãos para chama-lo de filho ou até mesmo para o amar da mesma forma.

É uma perca! E um amor que teve pouco tempo para se materializar.

Hoje partilho uma história, não minha, mas de uma mãe, que sentiu essa dor.

"Corria o ano de 2010, um ano de mudanças e recomeços, já tinha dois filhotes e queria o terceiro de uma nova relação, estávamos felizes, consegui engravidar facilmente, na primeira consulta foram feitos vários exames devido à minha idade, 38 anos.

Corria tudo bem até vir um resultado que nos abalou um bocadinho, lesão de alto grau no Colo do Útero, na altura não compreendi bem o que seria mas a médica que viria a ser a minha médica (Anjo no Hospital de Cascais) alertou-me que era muito grave e o meu problema era a gravidez, fiz biópsia, resultado final "Cancro no Colo Útero".

Vacilei, fiquei meio perdida, quais seriam as minhas hipóteses? Não queria perder o meu bebé, deram-me três soluções e escolhi a que para mim seria a mais acertada, ser tratada grávida. Fui tratada excelentemente e corria bem, mas às 20 semanas numa ecografia de rotina com uma médica que não conhecia levei com esta frase "o bebé está morto, não tem batimentos", assim sem preocupações e eu sozinha, digerir foi difícil, acreditar foi quase impossível.

O nosso Postal de Natal

24.11.20

A sessão de Natal já faz parte do nossa família. É aquela fotografia que se repete ano após ano, sempre com o mesmo entusiamo.

E é com base nestas fotografias que muitos presentes são feitos.

Ansiosa todos os anos para o cenário que vou encontrar, nervosa com a forma que eles se vão comportar pois com crianças é sempre imprevisível de saber como vai correr. E à medida que a família aumenta o grau de dificuldade também aumentou. É uma única máquina para três crianças e manter três rostos prontos a sorrir é um verdadeiro desafio. 


Cada vez mais autónomos e quando os vi no cenário, o meu coração apertou. Foi talvez uma tomada de consciência, os meus filhos cresceram e eu não tinham percebido.

Quando um simples pedalar se torna numa vitória

24.11.20

Nunca disse que o caminho seria fácil mas sempre disse que não seria impossível.

Recusei tudo o que me chegava de negativo e o que de alguma forma me cortava os sonhos. 

Lutei, lutei muito, mas sonhei ainda mais. E nunca duvidei da suas capacidades. Dei-lhe sempre a mão, mostrei "cara feia" quando tinha de ser, repreendi e o meu coração chorou quando o vi tentar vezes sem conta e sempre sem sucesso.

Assisti à sua resiliência ao longe e aplaudi-o nas suas forças e fraquezas.

Acompanhei a frustração e os inúmeros incentivos da sua terapeuta.

Mas sempre acreditei! Mesmo quando tive médicos que me disseram "Não insista mãe, não lhe faça tantas terapias, ele nunca deixará de ter trissomia".

Segredei-lhe ao ouvido "orgulho" porque é isso que sinto por ele.

Orgulho pelo seu exemplo de resiliência e admiração por aos seis anos ter mais horas de trabalho que muitos adultos.

Trabalha desde o seu primeiro mês e não sabe o que é viver livre de obrigações. No entanto nunca perdeu o seu encanto de criança, nem permiti que alguma vez isso lhe fosse roubado.

Hoje o Tomás, vence mais uma etapa do seu percurso. Começou a pedalar, algo tão simples para tantas crianças e sem questões para tantos pais.

Mas hoje o meu coração bateu mais forte quando recebi este vídeo da professora.

Hoje fez-se festa! E o Tomás venceu mais uma batalha, tão simples para outros e tão complexa para outros.

Palmas meu filho!

És grande!

O nosso maior orgulho!

Parabéns!!

E agora já podes acompanhar os teus amigos e o teu mano de bicicleta.











Dia do Pijama

20.11.20

Em tempos difíceis como os que enfrentamos é importante celebrar as pequenas coisas da vida, coisas que até então passavam despercebidas.

Hoje celebra-se a importância da família, do quanto é bom ir para escola e ter um local quentinho à nossa espera.

A nossa casa, mais pequena ou maior, pouco importa, pois o importante é a vida que está para lá das quatro paredes.

Ter uma família e uma casa devia ser um direito paras todas as crianças mas infelizmente nem todas têm essa sorte.

Não podemos esquecer que existem crianças, sem abraços e "ralhetes" típicos em qualquer família.

É importante mostrar aos nossos filhos que mais importante que bens materiais, há coisa que o dinheiro não compra e a família é o nosso maior bem.

Feliz Dia do Pijama para todas as crianças 💓



Proteger a família em tempos de pandemia

19.11.20

Nunca foi tão importante como agora mantermos a nossa casa limpa, higienizada e purificada. É nas nossas paredes que nos encontramos, que largamos a máscara e que nos sentimos verdadeiramente em segurança.

E se sempre dei atenção em ter uma casa "limpa" hoje é ponto de honra. Em casa não entram sapatos da rua, o desinfetante está à porta como se este fosse o nosso porteiro, tais como as máscaras sempre prontos a serem usadas na hora de sair.

E todo o ar que vive em nossa em casa e que não se vê, deve ser cuidado para que se combata  possíveis vírus, bactérias, mofo, ácaros e alérgenos de animais. 

Já tinha o purificador de ar da Airfree e voltei a reforçar com mais um no quarto dos meus filhos para que tenha o ar sempre purificado.

Nunca foi tão importante como agora proteger o ar interno da nossa casa. A grande vantagem do purificador do ar da Airfree é que este destrói os vírus no geral que possam estar em suspensão no ar. 

É uma marca 100% portuguesa, que possui tecnologia patenteada. A tecnologia TSS é exclusiva, pois não usa filtros para a estilização do ar, ou seja, usa o mesmo conceito natural de fervura da água para esterilizar o ar.

Funciona à base do calor e mata todo o tipo de vírus, bactérias e micro organismos que se encontram no ar. Deixando o ambiente limpo e agradável.

Esta foi uma das soluções para proteger a minha família. Uma solução silenciosa, simples, sem custos de manutenção e portuguesa.

O aparelho tem uma luz, que acaba por servir de luz de presença por isso, no nosso caso, foi como um dois em um visto que os meus filhos estão numa fase em que não gostam de dormir no escuro.





Palmas, porque o palco é dele!

18.11.20

 Hoje pela primeira fui a um programa de televisão com o coração dividido, feliz pela oportunidade de uma vez mais ir falar da nossa história e pelo meu querido projeto Desenvolve-T, mas incompleta por não poder levar comigo o meu braço direito e esquerdo, a Filipa, a terapeuta do Tomás e a pessoa que de mãos dadas criou juntamente comigo este nosso Desenvolve-T.

Olhando para trás é um orgulho enorme que sinto em nós, nos nosso percurso, na equipa que juntas construímos a pulso e nas famílias que temos diariamente a lutar connosco para que os seus filhos tenham um desenvolvimento o mais "típico" possível.

O Tomás é o elemento central de tudo isto, e se pensarmos muito sobre o assunto, é fácil perceber que o Desenvolve-T jamais existiria se ele não tivesse vindo ao mundo.

É o nosso melhor Relações Públicas e a nossa estrela cintilante que nos faz todos os dias fazer mais e melhor por ele mas também por todas as famílias que confiam diariamente em nós.

Não queremos ser só mais um centro, queremos ser família e o ombro amigo que tantas vezes falta, queremos proporcionar uma equipa multidisciplinar coesa e pró-activa que dê confiança aos pais que todos os dias nos chegam. 

Hoje o Desenvolve-T cresceu mais um pouco e deu um passo gigante na sua notoriedade e estamos gratas por isso. Obrigada Tânia Ribas de Oliveira e RTP pela oportunidade.

Hoje foi um dia especial. E quem diria que passado seis anos de umas lágrimas enevoadas no turbilhão de emoções que vivia teria forças para construir um caminho tão bonito.

E como o Tomás disse "Palmas" porque a vida é um palco e cabe a nós escolher a forma que queremos dançar nele.

Obrigada querida Tânia por este carinho!


Look
Calções | Maria Costura
Túnica | Alecrim
Meias e Botas | Pés de Cereja 






Obrigada

17.11.20

No mês em que o Blog faz seis anos uma vez mais vejo o nome "Tomás, My Special Baby" posicionado entre as mil contas de Instagram com mais engagement de Portugal.

Um Blog que começou com um objetivo muito claro: Mostrar que é possível sermos felizes na adversidade, que podemos ser uma família igual a tantas outras e que Trissomia 21 não é nada mais que um cromossoma a mais.

Sem conhecimentos na área e sem qualquer intenção a mais do que partilhar, hoje o Blog é mais que um simples Blog, é um Blog de referência em temas como a maternidade e família. E lido por milhares de famílias.

E embora não seja a minha fonte de rendimento é o que pede mais o meu tempo e a minha dedicação.

Vocês viram a minha família nascer, partilham as minhas angústias, os meus medos, choram as nossas tristezas mas acima de tudo festejam as nossas vitórias como vossas e isso é tão bom de sentir.

Nunca ambicionei ter muitos seguidores mas sim criar uma comunidade bonita, onde existe respeito, admiração mútua e onde possamos todos aprender uns com os outros e isso para mim é o mais importante.

Gerir redes sociais e um blog não é fácil e dá muito trabalho. Não são só fotografias, é muito mais que isso, requer disponibilidade, disciplina e criatividade.

Todos os dias são diferentes. Temos percalços e coisas boas. 

É preciso ouvir, para também sermos ouvidos e respeitados. Como também é necessário ignorar pessoas que acham que podem tudo atrás de um écran. 

O mais importante é quem está connosco verdadeiramente. que interessa é quem está connosco de coração.

Não sei quanto mais tempo estarei por aqui, a minha família está a crescer, e um dia os meus filhos vão assumir o comando da sua própria vida. E quem sabe se o meu sonho de ver o Tomás escrever para todos vocês na primeira pessoa não se torna realidade.

E quando esse dia chegar. A minha missão fica comprida e direi "até sempre".

O mais importante eu já ganhei, que foi ajudar famílias a serem felizes no meio da loucura de se "ser diferente". 

Mais que perfeição quero inspirar pela realidade e pela força do amor.

Embora cada vez mais o Instagram assuma o seu peso, o Blog continua a ser a "casa da mãe" deste grande projeto.

Obrigada por estarem desse lado e por também fazerem também parte de nós mesmo, que não nos conheçamos além de um nickname.

Este reconhecimento não é só meu mas de todos vocês.

Um grande beijinho

Andreia


Camisolas You&Me da Zippy com a Carolina Patrocínio