Novo Baby chega em 2020

28.6.17




Desde que deixei de tomar a pílula para engravidar, pela primeira vez, que jurei que nunca mais a iria usar e assim foi.

Isto tudo porque quando deixei de tomar fiquei sem menstruação, efeitos de tomar aquele comprimido tão pequenino por muitos e muitos anos.

Tive praticamente 4 meses sem menstruação, não que fosse mau de todo, mas para quem queria engravidar não era o melhor do mundo. Sem ele não conseguia controlar os ciclos e consequentemente vivia na ingorância do meu período fértil.

Fui talvez a 5 médicos para saber a opinião e todos eles me disseram que estava tudo bem, que por vezes era normal isto acontecer.

Mas aquelas palavras não me acalmavam, começava a achar que tinha alguma coisa, num dos exames que fiz, li que tinha ovários policísticos e antes de esperar pela opinião médica, vai de ir para a Internet, e o que é que encontrei?? Coisas relacionadas com a infertilidade...

Naquele dia engoli em seco e fiquei todo o tempo a pensar sobre o assunto até que falei com uma amiga minha médica que acabou por me tranquilizar e disse-me que é muito comum nas mulheres, hoje em dia, ficarem descontroladas e ficarem sem menstruação pois habituamos o nosso corpo a uma coisa e depois não podemos exigir que de um dia para o outro ele corresponda a 100%, aconselhou-me a namorar muito e a esperar pela cegonha :)

Até que quando menos esperava, fiz um teste e lá estavam dois tracinhos e o T começava a dar ares da sua graça.


Desde aí nunca mais consegui tomar a pílula, apenas tinha uns cuidados. Arrisquei muito mas não queria saber, o que tivesse que ser que fosse.

12 meses depois do T nascer aparecia o Baby F  já com 5 semaninhas.

Agora com dois baby boys e embora queira muito outro filho, não queria já. Sinto que preciso de viver um pouco mais estes dois que já me exigem muito da minha atenção.

Por isso optei por não arriscar tanto e ir ao meu ginecologista saber opções contraceptivas. Assim que cheguei e depois da seca que me deu à sua espera, algo que já estou habituada... perguntei-lhe a opinião, e de uma forma peremptória aconselhou-me o DIU. Nem me falou de mais nenhum, passou-me a receita e lá fui à farmácia comprar. Naquele momento gelei pois não estava preparada psicologicamente para o meter naquele dia, aliás nem me tinha informado se doía ou não meter. Voltei ao consultório já com o DIU e já lá estava a enfermeira à minha espera, naquele tempo não havia margem para grandes pesquisas na Internet e perguntei-lhe se doía, disse-me que mais ou menos e aí comecei a ficar com calores...

Lá subi a medo para a marquesa cheia de medo, mas como sempre o meu médico muito prático a falar comigo de uma forma super tranquila, como se estivesse a fazer algo banal (algo que deve ser para ele), mas na realidade o que me doeu foi medir o útero porque de resto nem o senti.

Tanto medo para nada.

Entretanto deu-me um cartão onde dizia a validade do DIU e parece que o novo baby vêm em 2020 :)





6 comentários:

  1. Também tenho um Jaydess 😀 É espectacular! O meu termina em 2019! Mas não me parece que venha novo baby 😜

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também estou muito contente :)
      Vamos lá ver quando os novos babys aparecem ;)

      Eliminar
  2. Andreia deu para colocar sem período? O ginecologista mandou-me ir nos primeiros dois dias do período para pôr...

    ResponderEliminar
  3. Por coincidência estava com o período por isso meti logo. Pelo que sei deve-se meter quando estamos com o período :) mas não estava nos primeiros dias.

    ResponderEliminar
  4. Obrigada pelo testemunho. Estou a passar exactamente pelo mesmo. Estive 4 meses sem menstruar, o stress não é amigo de ninguém, voltei a menstruar com ajuda de uma medicação e voltou (apenas aquela vez) e agora 2 meses e meio nada. Fiz os exames todos e está tudo bem, uma taxa de hormonas masculinas a cima do normal mas de resto nada de anormal (segundo o médico). Choro muitas vezes a pensar que posso nunca vir a conseguir.
    Mas o testemunho deixado deixa me aquela brecha de luz entrar. Obrigada

    ResponderEliminar
  5. Olá Andreia,
    Também tenho ovários policisticos desde os meus 18 anos, tinha períodos muito irregulares, dores menstruais e tomei desde cedo a pilula, inicialmente não como método contraceptivo mas posteriormente acabou por ser...
    Tive dificuldade em engravidar, principalmente na minha primeira gravidez, mas acabei por ter conseguir, tenho uma princesa e um príncipe. Desde a minha 2.ª gravidez as minhas varizes pioraram e a médica aconselhou-me a parar a pilula, acabei por colocar o diu. É bom não termos que tomar nenhum comprimido, mas tem uma contrapartida, pelo menos comigo, que é períodos longos (7 dias) e muito abundantes (parece que estou na adolescência), detesto... mas tem de ser..
    Beijinhos

    ResponderEliminar