A primeira noite no quarto

6.6.17




13 meses depois e o Baby FM fez a sua primeira noite c.o.m.p.l.e.t.a na sua cama. Uma cama que ainda cheira a novo, tal foi o seu uso.

Acordei atordoada com o seu choro, ensonada olhei para o relógio, pensando que seriam 3h e quando vi que eram 7h, nem queria acreditar. Até olhei duas vezes para ver se estava a ver bem. 

E por incrível que pareça, não consegui ficar contente. Claro que foi (muito) bom dormir a noite toda sem interrupções, mas assim que o vi senti um vazio dentro de mim do tamanho do mundo, senti que o estava a perder e que a minha "miniatura" estava a começar a crescer.

Agora é a altura de me chamarem "maluquinha", e acreditem que não vos julgo por isso pois até eu acho que estou a ficar.

Como é possível ficar triste por o meu filho dormir a noite toda e ainda por cima na sua cama?!? Pois não sei...

Quando o vi de sorriso, a estender-me os braços foi impossível não reviver todos aqueles 365 dias a acordar várias vezes ao longo da noite, muitas vezes até de hora em hora.



Afinal de contas tudo passa na vida e quando passam não nos conseguimos lembrar das partes menos boas.


Só para verem o meu estado de "maluquice", muitas vezes dou por mim a olhar para as paredes do meu quarto a reviver aquelas noites com cólicas, em que adormecia ao ver o B a andar às voltas pela casa com o baby nos braços.

Hoje a minha cama está mais vazia, não sei se fique feliz ou triste.

Sinto que o baby cá da casa está a deixar de ser. E isso custa-me a aceitar.

Digam o que disserem não existe nada melhor na vida que ter os nossos filhos na nossa cama, sob a nossa protecção, sentir o seu cheiro e adormecer com a melodia do seu coração.

Neste momento, fiquei sem o meu pintainho, e o T ganhou um companheiro de quarto. Vamos ver até quando.

Mais uma fase que começa cá em casa :)

Estrelinhas | Ternurinhas de Pano 

Sem comentários:

Publicar um comentário