Um amor de 4 patas

14.6.17
Um dos meus presentes de casamento foi a Kiki.

Sempre adorámos animais, em especial cães e a Kiki foi sem dúvida um presente muito especial, iniciando assim connosco a nossa família.

Veio para nós era uma bebé de dois meses e com ela aprendemos a dividir tarefas e a partilhar responsabilidades.

Sempre foi muito mimada por nós.

Mas três anos depois engravidei e desde esse dia que me questionei como seria lidar com a chegada de um bebé e gerir todo o mimo da Kiki que até a data era "filha única".

Ao longo dos 9 meses muitos foram os momentos que dormiu junto à minha barriga e contra todas as minhas expectativas recebeu da melhor forma o T.

Mas confesso que foi muito difícil dividir a minha atenção entre a Kiki e o T, ainda hoje o é.

O T roubava-me todo o meu tempo, e muitas vezes dava por mim sem lhe ter dado um simples "olá" durante todo o dia.. Há medida que os meses iam passando começava a conseguir dar-lhe mais atenção mas nunca mais consegui dedicar-lhe o mesmo tempo.

Não que já não goste dela, mas porque os baby boys consomem-me toda a energia.

Muitas vezes dou comigo a olhar para ela e a pensar o que será que ela pensa e no que sente.



A Kiki embora nunca tenha feito mal ao T, sinto que ela é muito mais desligada dele do que do Baby FM, talvez porque o culpabilize pela atenção que perdeu dos donos.



Sei que há muitas pessoas que acham ridículo termos amor aos animais mas são daquelas coisas que só quem têm é que compreende e que valoriza.
Ter um cão, é como ter um melhor amigo sempre disponível para nós, sermos sempre bem recebidas  com saltos e piruetas, é estar sempre à nossa espera. Aquecem os nossos pés e a nossa alma pois para eles o que mais importa é a nossa presença.

Não existe nenhum dia que não pense que falho diariamente com ela. E muitas vezes quando penso, tenho-a ali mesmo ao meu lado e é inevitável não me agarrar a ela. Quero sempre que os meus abraços por pouco que sejam a façam sempre feliz.

E vocês como lidam com o vosso amiguinho de 4 patas desde que têm filhos?



Sem comentários:

Enviar um comentário