Isolada mas feliz

20.3.20
Felizmente temos a sorte de ter uma casa com jardim e foi com esse pensamento que decidimos vir para esta nossa casa que tanto nos acolhe e nos transmite paz.

Faz exatamente hoje uma semana que chegamos a esta casa, com malas e malas, eles super felizes e nós com um nó na garganta sem saber até quando iríamos cá ficar e como iríamos lidar com este isolamento social.

Não é fácil viver isolado das pessoas de quem gostamos e privadas de um passeio mais demorado, ou de uma simples ida ao supermercado livre de medos.

A agenda cheia deu lugar a uma agenda vazia, em que o dia é planeado dia a dia e ajustado às necessidades de cada um.

O B tem trabalhado a partir de casa e embora juntos estamos grande parte do dia separados. Tem sido uma experiência para todos, onde testa os nossos limites e que nos mostra o nosso lugar nesta nossa bolha, que se chama família.

É nas adversidades que nos ouvimos e acontecem as melhores coisas, é só preciso estar atento aos sinais e aproveitar.

Esta quarentena isolou-me do stress do dia a dia, da minha vida agitada que tantas vezes me roubava dos meus filhos e obrigou-me a respirar e a simplesmente estar.

De um momento para o outro tornei-me na mãe que sempre quis ser, a mãe presente, a mãe com uma maior dose de paciência, a que brinca, a que dá comer e a que adormece.

Eles estão mais felizes que nunca, não se aperceberam do que se está a passar. As birras acabaram, aquela agitação descontrolada de fim do dia também. Passaram a estar tranquilos e serenos.

E até a MC está diferente, começou a fazer sestas mais prolongadas e até as noites melhoraram consideravelmente.
Começou a rastejar, já percorre a casa toda e o que gosta mais de fazer é andar atrás de mim. E até começou a interessar-se mais pelos brinquedos. 
Parece que aquele "abandono" (escrevi sobre isto aqui) que os bebés sentem nesta fase é mesmo verdade pois bastou uma maior disponibilidade da minha parte para ela se transformar numa bebé muito mais calma. Continua a gostar do meu colo mas já consegue passar tempo sem ele.

Estamos acima de tudo todos positivos e felizes por estarmos todos bem e em "segurança".

Embora com alguma vontade da normalidade, tenho a certeza que nunca fui tão isolada e tão feliz!

Desejo que o vosso isolamento esteja a correr da melhor forma possível. Fiquem em casa! Protejam-se e pensem positivo porque isto quando acabar estaremos todos muito mais fortes, de carteira vazia mas de alma lavada certamente.









Sem comentários:

Enviar um comentário