Pelos olhos de uma criança

24.3.20

Num momento em que todos os dias ouvimos falar do mundo e do seu estado atual, este Tomás aqui no nosso pequenino Portugal é um Mundo.

A caminhada é um dos muitos exercícios que diariamente o T deve fazer. Num dia, que aos olhos de hoje nos parece já muito distante, embora tenha sido o mês passado, estava a fazer a caminhada e tinha ido fazer as suas compras: 4 gomas, após isso continuámos a caminhada até nos depararmos com um senhor empoleirado no muro, com uma máquina fotográfica ao pescoço.

Do seu charme natural, o Tomás, lançou ao senhor um "Olá" acompanhado com um sorriso rasgado que foi retribuído no mesmo segundo.

Fugiu da caminhada para ir ao seu encontro, abraçou-o e perguntou-lhe por que estava ali. A resposta foi simples: uma gaivota magoada, sem conseguir voar, chamou-lhe atenção e tinha telefonado às autoridades para a irem buscar e salvá-la. O Tomás ficou fascinado, olhou-o de novo, apresentaram-se os dois e o senhor que ali estava, de máquina ao pescoço, à aguardar que alguém viesse resgatar a gaivota pediu-me para tirar uma fotografia ao Tomás "que é tão bonito, com um sorriso tão cativante"... Embora nos dias de hoje seja perigoso e se oiça falar tanto na proteção de dados e na confidencialidade, anui e deixei-o captar este "pequeno Mundo" que é o Tomás.

Os dias passam a correr. A expressão "a vida foge-nos das mãos" é uma verdade e a COVID-19 se calhar chega com o propósito - pelos piores motivos, claro - de nos mostrar isso mesmo, que passamos a vida atrasados para chegar a qualquer que seja o lugar, sempre com pressa, excepto quando somos crianças que paramos para perceber as coisas e para colocar simples perguntas como "por que motivo está aqui, parado?" e só aí conseguimos olhar uns para os outros e ver que há seres humanos formidáveis que despendem do seu tempo para salvar gaivotas.

Este vírus, maldito, veio trazer-nos a possibilidade de voltarmos a olhar as coisas e pessoas com os olhos da criança que éramos : com tempo, contemplando.

Ana Filipa 
(Terapeuta do Tomás)

Entretanto no programa da RTP, Mundo Digital, que deu este Domingo, este mesmo senhor ouviu ao longe o nome Tomás, curioso foi ver se seria aquela criança que tanto o cativou e qual foi o seu espanto quando se apercebeu que era o menino que tanto o tinha cativado. Enviou-nos mensagem, e pelas suas palavras e com o coração nos dedos relatou-me este episódio que tanto o tinha marcado e  enviou-me a famosa fotografia que lhe tinha tirado.

José Manuel Teixeira Photography



Sem comentários:

Publicar um comentário