1 Ano sem ti

7.3.20
Um ano sem ti...
Um ano a acreditar que te vou ver ao longe a vir em minha direção
Um ano a olhar para o telefone à espera de te ouvir
Um ano a segurar a avó
Um ano a segurar a minha mãe
Um ano a fazer com que os teus netos continuem a falar de ti com o mesmo brilho no olhar
Um ano a acreditar que foste fazer uma viagem e que um dia voltarás
Um ano de uma saudade sem fim.

Ai avô, que saudades! Que saudades das tuas mãos frias, e do teu sorriso. Na memória ficaram as boas recordações.

A morte é tramada, chega a assustar tal é a distância sem fim que se sente.

Todos os dias olho para o teu sorriso e é inevitável não sorrir também. Sei que estás bem, que estás a olhar por nós e eu continuo a acreditar que foi um até já e que um dia me vais voltar a bater à porta. Há quem possa achar descabido mas foi a forma que encontrei para camuflar este sofrimento que a morte nos dá.

Um ano...
Um ano em que já se passou tanto.
Um ano sem Ti meu querido avô.



Sem comentários:

Publicar um comentário