Uma viagem com um sabor de vitória

7.12.16

A viagem a Vila Verde é sempre uma viagem com um sabor especial. Especial porque vamos fechar um capítulo e começar outro.

É inevitável não tornar esta viagem divertida pois tenho a oportunidade de levar connosco a terapeuta do T para que consiga acompanhar tudo de perto e assim tirar logo as suas dúvidas. A F é uma pessoa já muito especial na nossa família, o carinho que sente pelo T e o que ele sente por ela é algo notório, é de uma cumplicidade e de um carinho que só visto. Nunca terei dinheiro nem palavras suficientes para agradecer tudo o que ela faz pelo T. É sempre bom estarmos noutro registo, sem terapias associadas e nos conhecemos melhor.


Jardineiras |Oshkosh
Casaco | Laranjinha



Existem sempre duas consultas, mas não consigo decifrar qual a mais importante, as duas deixam-me sempre ansiosa.

A primeira é de verificação sobre tudo o que foi feito e de testar as capacidades do T. E com crianças pequenas muitas vezes nunca sabemos o que se pode esperar, não que ele não faça mas pode não lhe apetecer fazer e acaba por deitar por terra todas as provas do que dizemos. O T aqui esteve à altura de um grande "Rei", ele deixou tudo e todos de boca aberta. Não errou nada... tudo foi testado e ele conseguiu corresponder com tudo. Confesso que o meu coração quase que saía pela boca, tal era a excitação.

Depois dos testes dei-lhe o lanche pois já estava com fome e quando olhei o babete que ele tinha dizia "King", fiquei ali uns segundos a olhar para aquela palavra e pensei que ele na realidade era mesmo um grande rei. Que rica coincidência.

Há coisas que não são por a caso. Babete | Chicken Chicos


O T é uma criança com uma energia muito positiva e um charme inquestionável. Só visto.

Saímos da consulta super felizes e fomos descansar um pouco à volta da lareira.

Vila Verde é uma vila muito pequena sem grandes escolhas, ainda para mais quando temos crianças pequenas. Antigamente ficava num hotel mas à medida que o T foi crescendo um quarto de hotel começou a ser pequeno, pois ele precisava de ter mais espaço para brincar e as refeições já exigiam mais do que um leite ou papa.






Por isso desde a última consulta, em Junho, que escolhi uma casa de turismo rural, a Quinta do Casal, é uma pequena propriedade super acolhedora que me surpreende pela segunda vez, a D. A é uma pessoa muito querida e que nos trata sempre muito bem. Quando chegámos senti-me logo em casa pois tínhamos tudo à nossa espera, desde quartos aquecidos à lareira acesa, uma árvore de natal cheia de luzes, chá e bolachinhas. Soube mesmo bem depois da consulta ficar ali à volta da lareira e festejarmos mais uma vitória do T.



Pequenos pormenores que marcam a diferença.
Toda uma decoração super acolhedora
O T estava incansável, super excitado...parece que estava mesmo a perceber tudo o que estávamos a sentir. Dei-lhe o jantar e pensei que iria adormecer quando fossemos para o restaurante mas a excitação era tanta que cheguei a passar vergonhas com ele, pois quando me distraía saía do carrinho e lá ia ele (de pijama) pelo restaurante todo feliz. O que nos rimos com ele.


O fugitivo... tivemos de registar o momento em que o T pensava que conseguia fugir de nós.


Claro que quando chegamos ao quarto, caiu na cama e só acordou no dia seguinte.

Ao acordar fomos recebidos com um pequeno almoço caseiro, que nos deu vontade de ficar ali na mesa horas e horas na conversa mas o dever chamava-nos para mais uma consulta.







Esta consulta é sempre um turbilhão de informação pois é quando recebemos o novo programa de exercícios, as nossas cabeças ficam sempre a 1000, é tanta coisa, tantos materiais novos para arranjar. Confesso que saímos sempre de lá com alguns medos e com a cabeça a explodir de tanta informação, muitas vezes até parece que fomos atropelados por um camião.

Cada vez mais a exigência é maior, as terapeutas perceberam o potencial do T e já nos disseram que não vão ter "dó" com ele. O T este semestre teve 97% de aumento relativamente à idade neurológica, ou seja esta a fazer tudo ou até mais que o esperado para a idade dele. A única coisa que ainda não está tão sólida é o andar visto que começou à relativamente pouco tempo de resto esta perfeito. Ficámos muitíssimo orgulhosos dele!!

E para solidificar mais a marcha temos imenso trabalho pela frente, desde trampolim, a subir e descer escadas, a branqueação, entre outras coisas temos muito trabalho. Em jeito de brincadeira até disse à terapeuta que estava a precisar de comprar uma casa bem maior pois com tanta coisa, precisava era de um ginásio privado. Mas isso não passa mesmo de um sonho...





Além da parte motora vamos continuar a trabalhar de uma forma intensa planos de leitura, de matemática e identificação de objetos.

Vou aproveitar estas semanas para tentar organizar todos os materiais e dar inicio ao novo programa.

Não é fácil mas quando há boa vontade tudo se consegue.

Consultas feitas, foi altura de regressar a Lisboa, para junto da nossa casa. Confesso que já estava cheia de saudades do Baby FM. Pelo frio que se fazia decidi que era melhor ele ficar com a avó.

O T estava cansadíssimo, chegou a casa tomou um banho de água bem quentinha, ainda teve teve tempo de molhar tudo à sua volta, jantou e adormeceu de imediato.

Quero agradecer-vos do fundo do meu coração por estarem sempre desse lado a torcerem pelas vitórias do T e sofrerem também connosco todos estes nervosismos.

Obrigada por tudo!

Nós já tivemos o melhor presente de Natal.

Um beijinho especial meu e do T

Todo contente com o seu diploma.
Camisa | Be Chic









Sem comentários:

Publicar um comentário