O verdadeiro herói

1.9.20

 A primeira consulta depois da grande operação foi hoje, e não podíamos estar mais satisfeitos! Cicatriz quase cicatrizada. Já sem pontos. Coração bom e a saturação a normalizar.

Catorze dias depois do dia mais difícil da nossa vida, começamos a suspirar de alívio. No entanto esta semana que voltei ao trabalho tenho andado mais angustiada. Sentir que foi naquele meu lugar que as pernas me falharam com os nervos. É um reviver constante de tudo o que tivemos que passar sem pensar.

Fomos "engolidos aos lobos" e tivemos de nos apoiar mais que nunca para que não fossemos engolidos pela dor.

Correu tudo bem e estou muito grata por isso. No entanto ainda não consegui apagar da memória o que passei naqueles corredores, e aquelas mães que ali ficaram, muitas delas com diagnósticos incertos. Não sei se alguma vez mais me cruzarei com elas, mas não existe um dia em que não pense nelas, quero muito que vençam e que sejam felizes!

Foi das experiências mais duras que passei e que gostava verdadeiramente que mais ninguém passasse. Ninguém merece!

As crianças querem-se a saltar, a correr e a rir às gargalhadas, não atrás de monitores que apitam e deitadas em camas.

O T tem-me mostrado da forma mais crua o verdadeiro significado da palavra resiliência. Após uma operação, em que lhe abriram o peito, ele tem-se mostrado forte! Tolerante à dor e com poucas queixas, mesmo quando a sua expressão mostra o contrário. Não aceita não ser capaz em fazer algo e continua, corre, mesmo quando as forças lhe faltam. Aos poucos começa a exibir a sua cicatriz com orgulho.E todos os dias acorda e se deita com um sorriso na cara. E em momento algum questionou o que lhe tinha acontecido.

Não quer ajudas e até já voltou a vestir-se sozinho. Ainda mais meiguinho e com o seu brilho no olhar que chega a ofuscar de tão brilhante que é.

Embora (ainda) "fraquinho" nunca teve tão forte!

Tenho um orgulho imenso neste meu Tomás. É uma caixinha de surpresas mas das boas.

Um exemplo de vida e de uma felicidade forte!

É este o meu filho, o meu verdadeiro herói.




Sem comentários:

Publicar um comentário