Histórias de Infância

25.10.17

São mais de muitas as lembranças que tenho da minha infância.

Nós somos o espelho dos nossos pais e os nossos filhos serão o nosso, é este o maior peso que sinto.

Sei de antemão que todos os nossos comportamentos e hábitos vão projetar o futuro dos nossos filhos.

As manhãs durante a semana são vividas com muita intensidade, embora tudo seja preparado de véspera, de manhã é inevitável o corre corre entre não sei quantas tarefas inerentes ao dia a dia. Infelizmente o pequeno almoço que é a refeição mais importante do dia passa para segundo plano e é feito e comido à pressa, muitas vezes já cheguei a comer enquanto conduzia (espero que a polícia não me esteja a ler).

Mas no fim de semana vingo-me do stress da semana e proporciono ao meus filhos um acordar sereno, cheio de brincadeiras e um pequeno almoço calmo, super saboroso e nutritivo.



Lembro com carinho todas as histórias vividas em cada pequeno almoço em família. Éramos quatro e naquelas manhãs partilhava-se alegrias, sonhos e momentos que muitas vezes tinham ficado esquecidos ao longo da semana.

Uma das coisas que nunca faltava na nossa mesa era o Nestum, quem não se lembra? Que boas memórias que tenho daquele cheiro, aquele sabor tão característico, aquela embalagem amarela com um bebé perfeito na capa nunca faltava na nossa mesa.

Hoje, os tempos são diferentes, existe uma maior sensibilização para a comida saudável e eu sou muito sensível a este assunto, não sendo de todo fundamentalista.


Procuro opções saudáveis e nutritivas mas que também se enquadrem com a nossa dinâmica familiar, ajudando-nos a ter uma maior qualidade de vida.

Por isso o Nestum tradicional cá de casa foi substituído pelo Nestum de Aveia, dando assim um equilíbrio maior ao nosso pequeno-almoço. Existe para todos os gostos. Para quem gosta de Morango e para quem prefere Maçã. Pessoalmente prefiro morango, já os homens cá de casa, só para serem do contra, preferem o de maçã. Mas gostos de fruta à parte, as duas são muito saborosas e com aquele toque tradicional de Nestum que é inconfundível entre geração e geração.


As memórias das nossa infância devem ser preservadas e naturalmente adaptadas aos novos tempos, contudo não quero que se perca a essência do tempo em família, da partilha na mesa, das gargalhadas em cada colher. Isso sim é o mais importante.



Os nossos fins de semana são sempre motivo de alegria pois a cozinha fica com um cheirinho tão bom e os baby boys já começam a perceber que nesses dois dias a mãe está mais benevolente para algumas traquinices inerentes à mesa.

Aquela sensação de sair da mesa, de barriga cheia e de uma memória farta de boas histórias para mais tarde recordar são as vitaminas necessárias que preciso para viver a semana feliz.






Sem comentários:

Publicar um comentário