Uma casa Cheia

11.5.20

O dia corre e nós desesperamos vezes sem fim. Gritamos vezes sem conta, damos beijos aos milhões e abraços ilimitados, pedimos quinhentas vezes para fazerem o que lhes pedimos vezes até vir aquela palmada que mais se confunde com uma festa.

Depois já esgotadas a noite chega, a silêncio cai e é no silêncio que respiramos fundo e tomamos consciência da grandeza que temos em mãos.

Ter três filhos não é fácil, é um malabarismo constante entre as necessidades de um e o colo do outro mas é maravilhoso. 

Não existe tempo para pensar em coisas supérfluas, não existem pausas, mas existe alma! Existe muito barulho de fundo como se a rádio tivesse constantemente ligada, existem brinquedos espalhadas pelo chão, fraldas sujas para limpar, migalhas pela casa e correrias entre divisões.

Tem sido um caminho bom e eu não podia ser mais feliz com estes três meus filhos.

Cada um com a sua verdade, com a sua essência e com o seu "q" de mau feitio. Cada um é diferente e cabe a nós termos de ter a capacidade de sermos uma mãe diferente para cada um.

É pensar mais além e dar-lhes o melhor de nós todos os dias mais um pouco.

Temos uma casa cheia de vida, que faz valer cada dor de cabeça e noite mal dormida. Todos se complementam, e são aqueles três corações tão diferentes um do outro que me fazem sentir a mãe mais feliz do mundo.

Com a certeza que é este o nosso tempo. É agora que lhes posso pegar ao colo, enche-los de beijos e sussurrar ao ouvido com a palavra amo-te.

É aproveitar cada segundo deles, porque aquele mesmo quarto que hoje está cheio, um dia ficará vazio.


Manta | Let It Sweet
Fotografia | Made by Mommy Photo













Sem comentários:

Publicar um comentário