Adiamos a entrada do Tomás na escola

12.5.20
Todos os dias trabalhamos com o Tomas para que ele se iguale aos seus pares. Trabalhamos diariamente acima de tudo na sua autonomia, linguagem e  mobilidade.

Fazemos acima de tudo o papel de pais. É em casa que ele se encontra, que ganha energia para o dia seguinte e que brinca livremente sem qualquer imposição da nossa parte. 

Todo o trabalho mais invasivo fica a cargo das terapeutas pois sabem melhor do que nós fazer o seu trabalho. Nós somos pais, elas terapeutas. Ambos com o seu papel importante e que equilibram este achinesado mais giro.

O tempo foi-me ensinando a acalmar os ânimos, a viver o presente sem grandes pressas, a saborear as vitórias e a respeitar o seu tempo.

É certo que por mais terapias e estimulo que tenha há coisas que apenas chegam no seu tempo e está tudo bem.

Faz hoje um ano que tomei a decisão juntamente com o pai de que o Tomás ficaria retido no ano que fosse para ingressar no primeiro ciclo.

Não vejo esta decisão como uma derrota minha, muito menos dele, mas sim de vitória! E de um orgulho gigante em mim, porque sem medos e vergonhas assumi perante a escola e todas as terapeutas que o Tomás não tem maturidade suficiente para enfrentar uma sala de aula, com quadro de giz e livros.

É uma criança átiva e com bastante vida mas que precisa de solidificar conhecimentos e sabem que mais? Está tudo bem.

Faz parte do processo. Não vamos perder um ano mas sim ganhar. Tenho a consciência plena que senão tivesse tomado esta decisão em Setembro seria entregue aos "lobos". E toda aquela auto estima ia-se perder em lágrimas e numa frustração sem limites e jamais eu queria que alguém destruísse o que ele tem de tão precioso.

Hoje o Tomás começa a ter um discurso fluido, fala tudo ou quase tudo. É autónomo. Vai sozinho à casa de banho, come sozinho de faca e garfo. Corre, pula e salta com algumas dificuldades mas faz e sabem que mais? Sinto um orgulho gigante neste meu filho!

Tudo o que é hoje, foi conquistado de uma forma árdua. 

Hoje compilamos todos os relatórios burocráticos para que seja feito o adiamento e que lhe seja dada a oportunidade de ficar mais um ano no pré-escolar.

E sabem que mais? Estamos tranquilos e felizes!

A sua auto estima é muito mais importante que as letras e os números porque isso pode esperar mas a felicidade não.

Força para todas as mães que tiveram que tomar esta decisão. 

Está tudo bem.








6 comentários:

  1. Olá também tenho um filho com nee e também repetiu o pré escolar, e foram das decisões mais acertadas que fizemos, sempre a pensar no melhor para eles

    ResponderEliminar
  2. Parabéns pela vossa decisão! Não estão a perder um ano, estão a ganhar o futuro do vosso filho!

    ResponderEliminar
  3. Parabéns pela decisão, o meu mais velho está o primeiro ano, e não pude deixa.lo, pois não é condicional... Senão tinha ficado... Vocês conseguiram o adiamento? A terapeuta do meu, no ano passado disse que era muito difícil conseguir 🙁

    ResponderEliminar
  4. A isso se chama Amor ❤️ Parabéns família Linda ��❤️

    ResponderEliminar
  5. Curioso como este último comentário poderia ter sido escrito por mim, que também sou Ana e tenho um filho exatamente nas mesmas circunstâncias. Tivemos muitas dúvidas sobre a sua maturidade para ingressar no 1 ano, para além de ter também diversas dificuldades ao nível da fala. Contudo, como fazia os 6 anos antes de 15 de Setembro, disseram-nos que seria praticamente impossível conseguirmos a retenção... só em situações muito especiais e devidamente fundamentadas com relatórios médicos diversos. Entrou para o primeiro ano e tem sido uma luta... adquire os conhecimentos, mas o nível de motivação é concentração nas aulas é nulo. Para fazer os trabalhos em casa é sempre um filme (de terror!:)). Acredito que se tivesse tido a possibilidade de ficar mais um ano no pré-escolar, as coisas seriam muito mais simples no próximo ano.

    ResponderEliminar
  6. Boa decisão não se perde ganha se ainda não cheguei a esse ponto meu Renato tem 22meses mas se na altura tiver que tomar decisão vai ser igual obrigada por partilhar bjinhos para todos

    ResponderEliminar