Quando um simples pedalar se torna numa vitória

24.11.20

Nunca disse que o caminho seria fácil mas sempre disse que não seria impossível.

Recusei tudo o que me chegava de negativo e o que de alguma forma me cortava os sonhos. 

Lutei, lutei muito, mas sonhei ainda mais. E nunca duvidei da suas capacidades. Dei-lhe sempre a mão, mostrei "cara feia" quando tinha de ser, repreendi e o meu coração chorou quando o vi tentar vezes sem conta e sempre sem sucesso.

Assisti à sua resiliência ao longe e aplaudi-o nas suas forças e fraquezas.

Acompanhei a frustração e os inúmeros incentivos da sua terapeuta.

Mas sempre acreditei! Mesmo quando tive médicos que me disseram "Não insista mãe, não lhe faça tantas terapias, ele nunca deixará de ter trissomia".

Segredei-lhe ao ouvido "orgulho" porque é isso que sinto por ele.

Orgulho pelo seu exemplo de resiliência e admiração por aos seis anos ter mais horas de trabalho que muitos adultos.

Trabalha desde o seu primeiro mês e não sabe o que é viver livre de obrigações. No entanto nunca perdeu o seu encanto de criança, nem permiti que alguma vez isso lhe fosse roubado.

Hoje o Tomás, vence mais uma etapa do seu percurso. Começou a pedalar, algo tão simples para tantas crianças e sem questões para tantos pais.

Mas hoje o meu coração bateu mais forte quando recebi este vídeo da professora.

Hoje fez-se festa! E o Tomás venceu mais uma batalha, tão simples para outros e tão complexa para outros.

Palmas meu filho!

És grande!

O nosso maior orgulho!

Parabéns!!

E agora já podes acompanhar os teus amigos e o teu mano de bicicleta.











Sem comentários:

Publicar um comentário