Uma mão cheia de tudo

6.8.19
5 Anos...

Bolas! Como é isso possível? Como é que o tempo nos foge das mãos sem nos apercebermos?!?

Ainda ontem fazia as primeiras festinhas na barriga e hoje já faz 5 anos...

O meu primeiro filho, o que me ensinou a ser mãe, e o que me mostrou o que é este amor incondicional que todas as mães falam.

Dia 6 de Agosto, será sempre um dia nostálgico e forte não só pelo seu aniversário mas por ter sido um dia em que algo me fugiu do controlo pela primeira vez. O dia em que deixei de me sentir menina para me tornar mulher em segundos.

O dia em que tomei a maior decisão da minha vida, o de aceitar, o de ir contra tudo e todos só para que o meu achinesado fosse aceite pela sociedade, o de lutar pelo seu nome próprio e não pela sua condição.

Tomás!

A razão de tanta coisa na minha vida.

Nunca ousei em troca-lo, ao contrário da sua trissomia 21 que a dava de bom grado, mas com o tempo ele ensinou-me que a sua trissomia 21 não o definia como pessoa mas que lhe dava ainda mais carisma.

Hoje, cinco anos depois, não a trocava por nada.

Foi ela que me mostrou a simplicidade da vida e o quanto podíamos ser felizes com tão pouco.

Orgulho gigante neste filho é o que sinto todos os dias, pela sua resiliência, pelo seu esforço diário para que se consiga a igualar aos seus pares, e acima de tudo por toda a magia que transmite com o seu olhar.

O meu compromisso para contigo, ainda no bloco de partos, era que fosses feliz e até agora penso que estou a fazer um bom trabalho!

Obrigada meu filho por me teres ensinado a ser mãe.

Sê feliz! Porque nós já o somos (e muito) por te ter na nossa vida.







Sem comentários:

Enviar um comentário