A melhor festinha de Natal

19.12.17


Pela primeira vez na semana passada vivenciei o que é assistir à festa de Natal de um filho.

Desde que recebi o convite que fiquei com um nervosismo "miudinho", depois foi preparar todo um fato para que ele fosse um "gatão".

A Auxiliar disse-me que o T tinha sido muito meu amigo pois escolheu o animal mais fácil, porque havia de tudo, desde o elefante ao crocodilo, e pensando bem tive mesmo muita sorte.

Como típica portuguesa que sou, deixei tudo para o fim e juntei a entrega do fato com a nossa ida à Vila Verde. Valeu-me a minha mãe que foi incansável e que correu Lisboa inteira à procura do melhor fato e acessórios.

Assim que chegámos das avaliações o T começou com os ensaios e na realidade só teve um dia e meio para aprender tudo, o que achei que seria muito pouco tempo mas não havia outra solução.

Entretanto o dia chegou e estava na hora de ver aquele gato a brilhar, confesso que estava nervosa, não porque não acreditasse no seu potencial mas porque não sabia como ele iria lidar com tantas pessoas a olhar para ele, o meu coração disparou quando vi todas aquelas cortinas a abrir, e quando o vi a entrar explodi de alegria, o meu gato estava tão lindo, tão feliz, tão ele.

Fez a sua coreografia de uma forma perfeita e quando nos viu os seus olhos brilharam tanto que iluminaram todo um pavilhão.



Ele estava muito feliz por nos ter ali e nós por o termos na nossa vida.

Foi uma emoção tão grande que fiquei com os olhos cheios de lágrimas tal foi a felicidade que senti.

O T teve imensos elogios e nós ficamos muito orgulhosos do nosso gato que na verdade estava um gatão.

Foi sem dúvida o nosso maior presente de Natal.











Sem comentários:

Publicar um comentário