Mãe, não quero ir para a escola!

17.9.19
Nunca foi difícil deixar o T na escola, sempre o senti feliz. Foi mais complicado para mim pois passei semanas com um aperto no coração por não o ter em casa mas a seu tempo fui-me tranquilizando.

Mas com o FM está a ser tudo ao contrário e se para mim é difícil ver um filho a bater asas, senti-lo a não querer sair do ninho ainda custa mais.

Não tem sido um começo fácil, ele sofre por ir eu sofro por o deixar. E assim estamos os dois!

É uma dor enorme deixar um filho a chorar, olhar para trás e ver a sua mão estendida, a pedir para voltar, deixa-me sem ar. Não tenho chorado com lágrimas mas em silêncio.

Fico apática e completamente bloqueada durante o dia, só com aquele choro na minha cabeça.

Sei que depois acaba por ficar bem, eu própria já o vi tranquilo mas ainda não consegui ver o seu brilho no olhar e isso não me deixa (ainda) tranquila.

O professor e a auxiliar têm sido incansáveis, com ele e comigo pois a minha vontade de o ver já me levou a estragar tudo.

Mas é mais forte que eu, preciso de o ver, de o sentir para ganhar oxigénio.

Já lhe levei o Mickey para o aconchegar na sesta e a sua chucha (só para dormir) mas mesmo assim não tem sido fácil.
Até ao T já foi pedir consolo. Não vi, mas já me disseram que o FM chorou agarrado ao T e que ele  acabou por o reconfortar com "palmadinhas" nas costas.

Passou o fim-de-semana todo a dizer que não se queria vestir, porque não queria ir para a escola. Ainda hoje ao acordar foi a primeira coisa que me disse.

Falo com ele, dou-lhe a mão e vai comigo, sempre com a esperança que naquele dia tudo será diferente. Mas quando chega o momento de o entregar, aquelas lágrimas começam a cair como se o tivessem a truturar.

Ai Deus... não é fácil!!

Mas quando o vou buscar é como se algo o iluminasse, larga tudo e vem a correr para os meus braços e não me larga mais.

Com isto tudo tenho sentido o seu comportamento a alterar dia para dia, como se tivesse a querer chamar a atenção, começou a fazer birras (enormes), desobedece ao que lhe dizemos e está muito mais eufórico.
Há dias que me parece que apenas está a chamar a atenção.

Embora o T e o FM irem juntos para a escola,  pouco se cruzam, quando chegam a casa vêm com sede um do outro e esta casa quase vira um circo.

Este Setembro não está fácil e eu já só sonho com Outubro.

É uma mãe louca com estes horários entre escola e terapias, é a adaptação do FM e o comportamento destes dois que está em ponto rebuçado.

Túnica | Match Babies&Kids
Fotografia | Centrimagem 



Sem comentários:

Enviar um comentário