Como arruinar com a reputação de um homem em três tempos

26.9.19
Os Homens são incríveis na sua forma de ser. Diferentes das Mulheres, em tudo! Não sei se é bom ou mau mas é a realidade.

Eles são objetivos, não perdem tempo com mesquinhices, simplificam (muitas vezes demais) e para eles o certo é o nosso errado.

Reclamamos que vêm mal habituados das mães mas como mãe de menino já consigo dar algum desconto (mas pouco).

O assunto maridos faz sempre parte das tertúlias entre amigas e é coisa para horas a fio de conversa. Viram uma anedota de tanta coisa inacreditável. Voltamos para a nossa casa e percebemos que afinal o nosso marido não é o "pior" comparativamente com o das amigas.

Isto porque passamos o tempo a achar que o marido da amiga é sempre o mais querido, o mais romântico, o mais arrumadinho, o mais responsável, o mais tudo. E tudo porque só vemos aquele lado mais cor-de-rosa, não vemos as meias esquecidas pela casa e a toalha de banho em cima da cama.

Por tudo isto decidi, em modo brincadeira, (porque a vida é muito melhor se a levarmos a rir) fazer uma lista das coisas que arruina por completo a reputação dos nossos maridos, mas em público, para todos lerem.

Importante dizer que não fui eu que inventei, foi tudo dito por vocês, eu só reproduzi...e concordei, claro! Obrigada por todas as vossas mensagens, vocês são um máximo!

Estão preparadas?!?

  • Muito calmos. Demasiado. Nós cheias de pressa e eles a pedirem autorização a um pé para avançar com o outro.
  • Falta de pontualidade. Para eles a vida é feita com muita calma, não chegam à hora, não faz mal, a vida é para ser vivida um dia de cada vez.
  • Meias, muitas meias no chão. E quando as metem para lavar (caso raro) estão todas enroladinhas, como se de uma bolo se tratasse.
  • Deixar as embalagens vazias. É mais fácil ter alguém que as reponha. Mas até consigo compreender, afinal não sabem onde estão as coisas.
  • Deixar a roupa toda desarrumada. Mas isto tem explicação, eles consideram a roupa como um ser vivo, que anda e que volta para os cabides ou roupa suja.
  • E quando usam como defesa uma coisa que deixamos desarrumada em prol das suas 500 coisas?
  • Onde está? É talvez das perguntas mais proferida pelos homens. Na maioria das vezes dá tanto trabalho explicar, que avançamos nós. Sim, porque a probabilidade de não encontrarem é muito elevada. 
  • E quando esperam que limpemos a casa de banho, só para irem fazer a barba?
  • O Ressonar... ui. Ainda dizemos que os nossos filhos é que não nos deixam dormir.
  • E a camisa todo abotoada para lavar? Coitadinhos.... são fracos em em motricidade fina. 
  • E a loiça que fica amontoada no lava loiças, quando a máquina de lavar está mesmo por baixo? Há...esqueci-me custa muito baixar.
  • E quando abrimos o frigorífico e vemos os tupperware's e embalagens vazias? É olhar para aquilo e respirar várias vezes fundo.
  • E o tampo da sanita levantado? Uiiii... E se a isto juntarmos as pinguinhas de xixi no chão é a cereja no topo de bolo. Já para não falar de quando vamos nós à casa de banho, super "aflitinhas" e vemos que o rolo está sem papel? 
  • E o despertador a tocar, a tocar, que acorda todas a pessoas menos o próprio?
  • Depois existe sempre um monólogo entre o homem e a mulher, em que os chamamos e fingem que não nos ouvem, ou quando se atrevem a responder dizem "já vou", "só cinco minutos" e nunca vão.
  • Vivem  felizes e contentes no mundo da desarrumação. O caos está instalado mas a televisão é sempre o mais importante.
  • A despreocupação em demasia é uma característica inata, nascem a passar a responsabilidade para a mulher.
  • Até podemos ter um  closet, daqueles de revista, mas os sapatos ficam bem é no quarto.
  • A roupa suja pode ser deixada em todo o lado menos no cesto próprio para o efeito.
  • Por mais que falemos com eles, no dia seguinte já não se lembram de nada. 
  • E quando estamos atrasados para sair e ele está comodamente em frente à televisão, com o comando na mão a dizer estou a ir mas o problema é que não está.
  • Não responder às mensagens ou nunca atender telefonemas, não vá pedirem-lhe um favor.
  • Afirmarem que as mulheres é que são muito complicadas. Confesso que há alturas que até posso dar razão, mas fica só entre nós.
  • Dizer sempre que sim a tudo mas fazem tudo ao contrário. O "sim" já deve estar sempre na ponta da língua só para que possam ter um minuto de silêncio, mesmo que se arrisquem a um ataque de nervos da nossa parte.
  • E irem a casa das mães todos felizes, e trazerem "comidinha", como se passassem fome connosco.
  • E comerem e deixarem o seu rasto pela casa?
  • Eu tô bem, eu tô bem, eu tô bem... É isto o tempo todo!
  • Qualquer semelhança entre um homem e o animal Preguiça é pura coincidência.
  • Incapacidade ao alto nível em pendurar a toalha molhada depois do banho... coitadinhos deles!
  • Perguntar com o seu ar querido se a roupa é para estender, não! Ela estende-se sozinha ou então há quem mesmo ignore, mesmo que isso implique ficar sem roupa.
  • O telefoneeeeee!! Sempre ao telefoneeeeee!! E os filhos ali sem a atenção devida. Que nervossss!
  • Estudos feitos dizem que existe um grande défice de atenção nos homens.
  • Fazem e fazem sempre mesma pergunta e nós repetimos, repetimos...
  • Limparem o vidro da casa de banho com as queridas mãos. Que amores!!
  • Procurar algo mas de olhos fechados pois assim que chegamos é a primeira coisa que vemos.
  • Achar que os pratos ganham vinda própria quando acabamos de comer.
  • E a audição selectiva noturna.... ui...
  • A melhor de todas: "Estás chateada". Eu? Não... 

Eu não vi!
Não está aqui nada!
Não me lembro!
Não pediste nada!


É esta  a nossa realidade! Espero que tenha dado para rir porque amanhã logo choramos.






Sem comentários:

Enviar um comentário