Sim, dormimos juntos!!

14.10.16

Realmente ter dois filhos não é sinónimo de igualdade. Com uma educação e valores de igual modo são completamente diferentes...

O T desde bebé que foi muito independente, ficava com qualquer pessoa, silenciava o seu choro em qualquer colo, dormia todo o tempo no seu berço e ficava lindamente com os avós sem estranhar a minha ausência...

Confesso que tanta independência até me deixava por vezes triste e a pensar se eu era assim tão importante na sua vida...

Com o Baby FM as coisas já não se passam da mesma forma, pois ao contrário do mano, o Baby FM é a dependência em pessoa... colo só o meu, o seu choro só é silenciado comigo, cama só a minha, e por fim adora estar acordado a olhar para mim.

É bom sentir que os nossos filhos nos adoram de paixão mas acaba por ser muitas vezes esgotante, pois para tudo, é a Mãe.

Desde o primeiro dia que ele nasceu, que não ficou no berço, só queria estar agarrado a mim, as noites no hospital foram passadas com ele nos meu braços e quando chegamos a casa continuou, até hoje...

Atrevo-me mesmo a dizer que tenho uma lapa, no sentido mesmo da palavra pois ele só dorme se tiver agarrado a mim. A minha cama acaba por ser pequena para nós os dois, visto que apenas tenho um espaço micro, pois ele vai-se chegando, chegando até ficar colado a mim; e grande para o Pai pois acaba por ficar com imenso espaço à sua volta.

Por vezes acho que ele não estava preparado para nascer, talvez tenha sido por isso que não tenha dado sinais para nascer...

Se cansa?? Muitoooo.

É um sentimento agridoce pois adoro deitar-me com ele e acordar com ele mas ao mesmo tempo cansa e muito pois não podemos dormir descansadas, além de que ficamos sem "folga" para descansar na sua totalidade.

Do T, tinha imenso medo que ele dormisse comigo, eram mais as horas acordada e a sonhar que estava a cair da cama, que não respirava do que outra coisa, com o Baby FM todos esses medos se dissiparam e durmo sem dramas, senão fosse assim acho que já tinha umas olheiras até ao chão pois são 5 meses e meio a dormir juntos, sem interrupções.

O Baby FM esta quase a fazer 6 meses, e devia ser altura em que começava a pensar em passá-lo para o seu quarto, juntamente com o mano mas acho que a transição não vai ser fácil, primeiro porque ele não sabe dormir sem mim, segundo porque ainda acorda algumas vezes durante a noite para mamar...

Penso que esta etapa ainda esta longe de acontecer, vamos ver como corre mas algo me diz que não vai ser um percurso fácil...

Não me aborrece minimamente a sua dependência pois sinto que ele não esta ainda preparado para "cortar" o cordão umbilical, e acima de qualquer coisa o bem estar dele é o mais importante para mim. Se ele têm essa necessidade então que assim seja, estarei de mãos dadas com ele até ele dizer que não quer mais.

Sei que muitas pessoas são contra o co-sleeping mas eu não tenho medo de enfrentar essas opiniões, mais que opiniões é o bem estar da Mãe e do filho que mais importa. Se é mimo a mais? talvez... mas acho que mimo nunca é demais.

Sei de todos os riscos mas encontrei mais benefícios em deixá-lo a crescer de forma segura ao meu lado.

Uma coisa tenho a certeza ele aos 18 anos já não vai querer dormir com a mãe, por isso e muito mais quero aproveitar cada noite ao seu lado até ele estar preparado para dormir no seu espaço.

Certamente sentirei saudades da minha lapa!!






     Acompanhem-nos também pelo Instagram: @tomas_my_special_baby




7 comentários:

  1. Querida Andreia
    Só agora conheci e seu Blog e desde a primeira leitura simpatizei consigo :) Sou agora sua leitora, muito obrigada!
    Relativamente a este post - pratiquei co-sleeping durante muito (muito!)tempo. Quando ele se sentiu preparado foi para o seu quarto para a sua caminha. Sem stresses e sem choros. Ainda hoje com quase 7 anos gosta de adormecer comigo. E sabe o que costumo dizer? Aos 18 anos já não vai querer dormir com a mãe, por isso quero aproveitar :)
    Obrigada pela sua partilha. Um grande beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Concordo inteiramente consigo Andreia, cá em casa foi ao contrário, a minha filha mais velha desde o dia em que nasceu só dormia se fosse comigo, e isso aconteceu até aos 3 anos, agora com 5 já dorme na cama dela mas só adormece comigo ao lado e ainda gosta de ir dar uma "voltinha" à cama dos Papás. O mais novo tem 2 anos e sempre foi muito independente sempre dormiu no berço. Concordo quando diz que devemos aproveitar aos 18 anos não vão querer dormir connosco e as crianças devem ser mimadas pelos pais.

    ResponderEliminar
  3. Concordo com cada palavra sua! Aqui em casa é igual, o meu baby R esta a fazer 10 meses e totalmente dependente de mim, tenho dias que me sinto exausta mas é delicioso sentir todo este amor! Se dormimos juntos? SIM, dormimos bem juntos e agarrados, ele não sabe dormir de outra maneira (e acho que nem eu).
    Quanto às opiniões para mim não existe, eu sou a mae, ele é o meu bebé, o que importa mais? Vou continuar a dar-lhe muito colo, muito mimo, quero que se sinta uma criança amada, por sentimentos desses, que me poupem os críticos, mas nunca serão demais! Os seus bebés são lindos, beijinho e felicidades ����

    ResponderEliminar
  4. Desde que vocês estejam bem com essa decisão é tudo o que importa :) há bebés que precisam de mais colo, de mais contacto. Por aqui os dois de fraldas já dormem no mesmo quarto mas porque nenhum dos dois precisa de mim para dormir. A E. Dormiu comigo até aos 4 meses. Há q respeitar o bebé e a mãe :)

    ResponderEliminar
  5. Parabéns! Não por estar a dormir com este filho e não ter dormido com o outro. Tb não lhe daria os parabéns se fizesse o contrario. Dou os parabéns por ser capaz de respeitar as necessidades dos seus dois filhos, a sua personalidade, as suas caracteristicas. Não acho nada relevante se dorme ou não com o FM até ele ter 6 meses, 12 meses ou 4 anos. O que acho relevante é que acolha as necessidades dele, e as suas. Que não se deixe agrilhoar com as metas e idades que tanto se apregoam em todo o lado, como se fossemos todos iguais, como se o sítio o de dormimos fosse relevante. O que nos torna pessoas felizes não é dormir com os pais ou sem eles. É dormirmos onde nos sentimos seguros para descansar. Posto isto, vcs tb têm as vossas necessidades, e devem te-las em conta. O que sugiro é que acoplem uma cama de grades à vossa (sem a grade a separar as duas). Esta forma permite que o bebe tenha a proximidade da mãe e da maminha, e ao mesmo tempo dá mais espaço à mãe e ao pai para conseguirem descansar. Para mim funcionou maravilhosamente, consegui descansar bastante bem mesmo tendo um filho que acorda em média duas vezes, aos dois anos. Com essa idade então nem faço ideia de quantas vezes acordava. Podemos amamentar e adormecer, e eles adormecem também. Estão todos seguros e tranquilos. Para mim é excelente! Fica a sugestão!

    ResponderEliminar
  6. Por aqui, o mais velho também é assim, uma lapa, só dorme se tiver contacto físico (tem de me segurar na mão) e, com 3 anos, ainda dorme na nossa cama. Nós gostamos, ele também, e é da maneira que dormimos todos bem, senãoacorda imensas vezes durante a noite. Quando estiver preparado para passar para o quarto dele sem grande stress, vai. Já a irmã, com 11 meses, nunca dormiu na nossa cama, sempre quis o seu espaço, adormece sem colos, sem truques, simplesmente deitada no seu bercinho. Desde os 4 meses que está no quarto dela e desde os 7 que dorme 12h seguidinhas. Cada criança é diferente, temos é de saber lidar com essas diferenças. Beijinhos e continue assim. :)

    ResponderEliminar
  7. Cá em casa foi o mesmo... Uma verdadeira lapa, mas era a forma de eu dormir alguma coisa. E dormir para mim é mt importante. Agora com 3 anos, já fujo algumas x do quarto dele (dormíamos na cama gd, mas no quarto dele) e agora parece q sou eu q n sei viver sem dormir ao seu lado.... Aihhh complicação de mãe....

    ResponderEliminar