Não, as Mães não são Robots

26.10.16

https://www.facebook.com/mashable/videos/10154538898149705/
(não consegui meter o video para vocês verem, assim deixo o link para conseguirem perceber do que falo).

Chocada!

Chocada é o termo adequado para explicar o que senti quando vi este vídeo.

Todos os dias, a toda a hora passo pelo drama do colo. Já tinha partilhado a dependência do Baby FM sobre mim. Consegue levar-me mesmo à exaustão, as horas sem dormir são mais que muitas mas mesmo assim não conseguia ter uma cama que substitui-se o meu colo.

Aquela imagem do bebé preso num colete de forças a balançar no berço a chorar até se vencer pelo engano de um colo é das imagens mais repugnantes que já vi sobre o assunto.

Mas afinal onde ficou o cheiro da Mãe? Onde ficou o contacto físico entre uma mãe e um filho?

A evolução constante da tecnologia traz-nos destas coisas, mas o ser humano nunca se pode esquecer que existem coisas na vida que jamais podem ser substituídas.

É um facto que é das fases mais duras da maternidade, mas também das que deixa mais saudades. Uma coisa é certa eles crescem, e não vai ser aos 18 anos que vou recuperar o colo perdido dos meus filhos.

Por isso e por tudo, cuidado com os avanços da tecnologia porque acima de tudo vivemos numa sociedade viva, de emoções e não de robots.





Sem comentários:

Publicar um comentário