A mãe (im)perfeita

4.12.19
Corajosos para uns loucos para outros. Mas na realidade como é ter três filhos?

É absolutamente fantástico mas de uma exaustão que nos deixa vacilar vezes sem conta.

Todos os dias digo para mim própria que o meu dia vai ser mais rentável, que vou conseguir fazer tudo a que me proponho em horas úteis e todos os dias falho redondamente comigo própria. É difícil gerir falhas, frustrações. É como se fosse uma corrida contra o tempo, contra nós, contra tudo.

A semana começa e quando olho para a agenda estou numa sexta-feira e com tanta coisa por fazer. É como se fosse um ciclo vicioso, que nos atormenta a alma.

Depois caímos numa escuridão que eleva o nosso "eu" e nos faz duvidar das nossas capacidades e é no silêncio da noite, quando percorro cada quarto que os vejo ali a dormir, que me faz avançar e ter a certeza que embora cansativa esta é a fase da minha vida em que me sinto mais estupidamente grata.

Os caminhos fazem-se caminhado, e não basta só ambicionar uma família perfeita, é preciso ter espirito de sacrifício, de nos anularmos vezes sem conta (mesmo que a sociedade "moderna" diga o contrário).

É preciso ter consciência que os filhos não se criam sozinhos, que é a mãe que eles querem ver nas suas vitórias e nas suas quedas e não "empregadas".

E contra isso não existem argumentos possíveis!

A sociedade moderna é exigente e chega a ser cruel porque uma mãe tem que ser super! Super mãe, Super mulher, Super profissional, Super amante, Super dona de casa, Super...Super! Mas lamento informar somos apenas humanas, falhamos redondamente ao longo do dia em busca de uma perfeição que não existe.
A nossa cabeça está a funcionar vinte e quatro horas por dia e somos nós que comandamos uma família inteira com tudo o que isso implica.

Sim, anulei-me, ando a favor do vento deles, da minha família com tudo o que isso tem de bom e de mau.
E sim sinto-me exausta, numa corrida em busca de uma perfeição que não existe mas que a sociedade mostra que sim.

Hoje sou uma mãe completamente perdida numa felicidade imensa. E se este é o preço a pagar por uma família numerosa. Vamos de pés juntos!






























































































Fotografia | Mu 
Baby Look | Maria Minorca 

Sem comentários:

Enviar um comentário