Liberdade em ser criança

27.5.19
Considero-me uma mãe simples, com poucos "q's" e cada vez mais descomplicada.

Não lhes complico a vida e automaticamente a minha fica simples.

Sou apologista que as crianças brinquem, explorem, corram, saltem e pintem mesmo que para isso tenham que se sujar, cair e molhar vezes sem conta.

Adoro quando a roupa deles muda de cor. A máquina foi feita para trabalhar e os detergentes para lavar por isso nada mais me dá gozo que uma água castanha em vez de translúcida.

Se estragarem não faz mal a seu tempo compra-se outro par de calças ou de sapatos.

Fujo das tecnologias como quem foge do "Diabo". Tenho presentemente que as novas tecnologias não lhes acrescentam nada pelo contrário afastam-nos do mundo.

E a vida é feita para ser vivida com liberdade. É urgente que eles cheirem a terra, que caiam e que explorem o mundo com todas as cores e formas que ele tem.

Os desenhos animados e o Youtube podem esperar.

E o truque é deixar-nos ir pela emoção dos nossos filhos, pelas suas gargalhadas loucas. Naquele momento é só apreciar, mesmo que eles não nos vejam, é viver com eles da forma genuína que só as crianças sabem viver.


Look
Zara
Pés de Cereja
Head-JI




Sem comentários:

Enviar um comentário