Parece que foi ontem...só que não!

5.7.18
Parece que foi ontem que nasceu...
Parece que foi ontem que ganhei nos braços o maior desafio da minha vida...
Parece que foi ontem que começou a dar os seus primeiros passos...
Parece que foi ontem que começou a dizer as primeiras palavras...
Parece que foi ontem que o entreguei pela primeira vez à sua professora...
Parece que foi ontem tanta coisa da sua vida.

E foi com esse sentimento que sem dar bem por isso o T está oficialmente na sala dos 4 anos!

E é neste tempo voador que ele cresce todos os dias mais um bocadinho sem eu me dar conta.

Tenho medo que ele cresça, não pela sua trissomia 21, mas porque gostava de congelar todos estes momentos que jamais voltarão para trás.

Termino o ano com uma avaliação excelente, com um salto muito positivo desta experiência que se chama escola! E acima de tudo com um orgulho gigante no ser humano que estou a fazer crescer.

Acabo o ano com...

"(...) O Tomás é uma criança muito meiga, estabelece uma ótima relação com os seus pares e com os adultos da sala e da escola. Cumpre as regras de convivência social, gosta de interagir colegas e de partilhar. Conhece bem as regras da sala e é cumpridor das mesmas. Consegue gerir a frustração.
Recohece os seus pertences e arruma-os.
Lava as mãos e limpa o nariz sozinho, começa a despir roupas simples.
Ajuda o adulto em tarefas simples, a pedido.
No refeitório evidencia uma boa postura, não precisa da intervenção do adulto para comer e não tem grandes dificuldades alimentares (...)"
Professora


O caminho é longo eu sei, tenho essa consciência mas tenho a certeza que estou no caminho certo e que a linha da vida se constrói passo a passo.

Foi talvez o ano mais desafiante para mim enquanto mãe, o ano que senti que fiz a escolha certa, o ano em que percebi as minhas fragilidades e o ano em que mais me adaptei.

Obrigada uma vez mais à escola por terem aceite o T de braços abertos e por nunca terem dado força à sua trissomia.

Portugal precisa mais de escolas assim!

Para o ano há mais.

Em Setembro estarei mais confiante quando o entregar mas com a certeza que voltarei a ficar com o coração apertado assim que o deixar tal e qual como foi a primeira vez.

Agora tu meu filho, corre, brinca, dá mergulhos e sê feliz porque mereces isso e muito mais.


Baloiço | Mada In Lisbon 




Sem comentários:

Publicar um comentário