Glenn Domam

30.11.14

De vários métodos que pesquisei, foi este que me chamou a atenção e que irei apostar como forma de desenvolver o potencial máximo do Tomás.

Tenho noção que será um desafio para nós pois é demasiado exaustivo mas também acredito que valerá a pena!!

Raimundo Verás, cirurgião-oftalmogista, tinha um filho que ficou tetraplégico com catorze anos, como Pai, Verás levou-o aos melhores médicos mas estes não deram mais de três meses de vida ao seu filho.

Inconformado foi para os Estados Unidos á procura de ajuda para o seu filho.

Conheceu Glenn Domam, no centro de Reabilitação de Philadelphia. Gleen Domam dedicou a sua vida a tratar cérebros lesados.

Verás dedicou-se como Pai e depois como terapeuta a "trabalhar" exaustivamente com o seu filho de forma a deixar de ser inválido.

Com o método do centro de Glenn Domam, Verás conseguiu salvar o seu filho, Passando o seu filho de tetraplégico para paralítico, conseguindo mesmo se formar em Medicina. Criando assim o seu próprio centro no Brasil.

Este método foi adaptado mais tarde para tratar crianças com Trissomia 21.

Glenn Domam acredita que não existe terapeuta mais exigente que nós próprios Pais. Logo este método é fornecido aos pais de seis em seis meses para que estes o executem. São os Pais os melhores técnicos para um filho!!

Este método é baseado em várias teorias:

* Entre os sete e os oito anos, o cérebro da criança cresce quase tanto como dos oito aos oitenta. Nos seis primeiros anos de vida a criança aprende mais do que aprenderá no resto da sua vida.

* Aos cinco anos a criança já alcançou 80% do conhecimento que pode adquirir em toda a sua vida. Os génios são frutos da oportunidade de aprender em tenra idade.

* Programação = Frequencia de intensidade e duração.

* O gatinhar é muito importante para o desenvolvimento da mobilidade infantil, bem como para a evolução visual da criança.

* Para uma criança ler e escrever, precisa de ter aprendido a focalizar os olhos em objetos situados entre os trinta e cinco e quarenta centímetros do rosto.

* Se as crianças exercitarem a linguagem pela audição, fala, leitura e escrita nos primeiros anos de desenvolvimento, o cérebro aumenta de tamanho e peso, assim como as suas qualidades.

* O desenvolvimento de uma criança depende da qualidade do seu meio ambiente.

* Crianças com T21, precisam de rastejar quatro horas dia, de gatinhar quatro horas dia, são padronizadas oito vezes ao dia e devem de fazer dez a catorze horas diárias de exercícios oculares.

*Quando o ambiente acredita na criança, solicita e exige muito dela pode convertê-la em pessoa normal e capaz.

* O portador de síndrome de Down não tem uma parte do seu cérebro morta e sim desorganização neurológica que pode ser mais ou menos intensa.

* Tudo o que o cérebro humano é capaz de imaginar, é capaz de fazer.

* As crianças que tiverem uma boa orientação e um bom tratamento podem ter um desenvolvimento excelente.

* Os pais são os melhores técnicos para os seus filhos.

* O método acredita que o individuo pode se desenvolver e chegar à normalidade de vida, realizando um trabalho intenso durante três, quatro ou cinco anos.

* Inteligência não é um dom, é o produto de todas as funções cerebrais.

* O cérebro é o único lugar onde quanto mais coisas de colocam, mais espaço há para colocar.

* A trissomia pode ser considerada somente mais uma característica da síndrome e não a característica principal, causa de todos os males. Existem portadores de da trissomia 21 que misteriosamente não têm síndrome de Down. Já foram encontradas crianças com síndrome de Down sem trissomia e crianças com trissomia sem o menor problema.















Vou dar início ao método no dia 7 de Dezembro de 2014, no blog vou mencionar todas as suas vitórias, dificuldades, frustrações.





Sem comentários:

Publicar um comentário